Quarta feira, 23 de outubro de 2019 Edição nº 14754 13/06/2017  










CORINTHIANSAnterior | Índice | Próxima

Gabriel vê sua evolução no Timão

DANIEL BATISTA
Da Agência Estado – São Paulo

Autor de um dos gols da vitória por 3 a 2 do Corinthians sobre o São Paulo, o volante Gabriel vive um momento especial e acredita que tenha evoluído muito nas mãos de Fábio Carille. Para o corintiano, seu futebol cresceu em comparação as suas atuações no ano passado, quando estava no Palmeiras.

"Esse Gabriel é melhor que o de 2016. Me vejo melhor, tenho uma visão diferente de jogo e meu posicionamento evoluiu muito em função do Carille. Esse Gabriel de hoje está mais pronto para jogar futebol", disse o volante.

Para o volante, os méritos de seu crescimento profissional são do técnico Fábio Carille. Desde que chegou ao clube, no início do ano, Gabriel tem sido titular sob o comando do treinador.

"O Carille é o fato principal para o que está acontecendo. Cheguei vendo futebol de outro jeito e hoje enxergo diferente. Cresci muito com as dicas e os treinos que ele dá. Ele conversa, chama na sala dele para mostrar erros e acertos. Me sinto privilegiado em trabalhar com ele", afirmou o jogador, que tem 33 jogos e dois gols marcados pelo time alvinegro.

Líder do Brasileiro com 16 pontos, ninguém no Corinthians quer falar em título no momento. Gabriel segue o discurso de que ainda é cedo para projetar algo. "A gente deixa a empolgação para a torcida. Ela empolgada nos facilita em campo, mas faltam 32 rodadas e tem muita coisa para acontecer. Temos de manter o padrão, com os pés no chão, trabalho e humildade de sempre", alertou.

SÃO PAULO

O São Paulo se reapresentou ontem com o elenco ainda abatido pela derrota no clássico para o Corinthians e sob fortes críticas da torcida. Com uma atuação desastrosa da zaga, o técnico Rogério Ceni terá de pensar nos titulares que enfrentarão o Sport, em Recife, na quarta-feira, pelo Campeonato Brasileiro.

"A resposta só pode ser dada dentro de campo", comentou o atacante Gilberto, autor do primeiro gol da equipe diante do Corinthians. "Temos vários exemplos de equipes que foram sendo montadas e não deram certo no começo, mas em um ano ou dois deram resultado. É tempo de trabalho que vai fazer com que a equipe se torne forte para brigar por títulos", continuou.

O trio de zagueiros que Ceni escolheu - Lucão, Maicon e Douglas - teve um desempenho muito ruim. "Vejo todos eles trabalhando forte para conseguir ajudar o São Paulo. Sei que eles querem muito ajustar. Já passei por momento difícil no São Paulo, de não fazer gols, e sei que a torcida cobra bastante", disse Gilberto.

O jogador contou que os atletas conversam nos vestiários sobre os problemas do time e espera que a equipe volte a vencer na próxima rodada.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:59 BOA DISSONANTE
19:58 VLT, novela sem fim
19:57 Filhos e pais
19:57 Porque eu leio...
19:57 Demissão automática do servidor


19:56 Abuso de Autoridade
19:56 Mistérios da República
19:55
19:54 Downton Abbey leva ao cinema o despertar do século XX
19:54 Série de Bruno Barreto estreia na sexta
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018