Sábado, 20 de abril de 2019 Edição nº 14751 08/06/2017  










VAGA NO TCEAnterior | Índice | Próxima

AL pode fazer CPI do TCE

PABLO RODRIGO
Da Reportagem

O primeiro secretário da Assembleia Legislativa (AL) e um dos interessados em assumir a vaga aberta no Tribunal de Contas do Estado (TCE), Guilherme Maluf (PSDB), não descarta a abertura de uma

Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI para investigar as supostas denúncias contra os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE), feitas pelo ex-secretário de Estado Pedro Nadaf em seus depoimentos e colaborações premiadas feitas junto ao Ministério Público.

"O que eu sei também que há informações de que o ex-governador Silval estaria ratificando essas denúncias. Vai ter que ser investigado. Existem deputados que estão defendendo a apuração por uma comissão parlamentar de inquérito. Ainda não está consolidada essa posição em nível de AL, mas é uma denúncia com cifras muito grandes, na ordem de 50 milhões, repassados alguns conselheiros. Eu solicitei copia da denuncia do Pedro [Nadaf] para saber se não é só uma leviandade por parte do ex-secretário ou se tem consistência antes de me posicionar sobre uma possível CPI. Se tiver consistências, e for ratificado pelo Silval, acho que nós temos que apurar isso aí", disse Guilherme Maluf, atual secretário do Legislativo, durante entrevista a rádio Capital FM, nessa quarta-feira (07).

Para o parlamentar essas denúncias também inviabilizam qualquer tentativa de indicação à vaga aberta na Corte de Contas. "Não acredito que vai ter disponibilização de vaga pro Tribunal de Contas nesse momento ou num curto momento no nosso estado em função de todas essas denúncias agora envolvendo o próprio Tribunal, provavelmente deve haver apuração bem mais profundas", explicou.

De acordo o depoimento de Nadaf ao Gaeco, seis conselheiros teriam recebido cerca de R$ 50 milhões em propinas para aprovar as contas do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), em 2015.

O atual presidente do TCE, conselheiro Antônio Joaquim, disse que não existe nenhuma denúncia ou documento oficial sobre pagamentos de propina aos conselheiros.

"O que existe é um vazamento de um suposto documento que seria uma delação do ex-secretário Pedro Nadaf que acusaria os conselheiros de recebimento de propinas. Mas até agora não vi nada oficial. O que tem de oficial é que o TCE recebeu uma denúncia anônima sobre isso, que o TCE investigou e depois arquivou porque não encontrou nada. E digo mais, o TCE teve a coragem de enviar a denúncia e a investigação aos Ministérios Públicos Federal e Estadual. Porque não tememos nada e entendemos que os dois órgãos é que poderia aprofundar nas denúncias", afirmou.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Supostas denúncias!!!! ha ha ha ha...É p  - Moises




20:14 A reforma da Previdência
20:13 Benefícios fiscais: concessão e requisitos
20:11 Quadro de instabilidade
20:10
20:06 Miss Brasil pode não ser realizado em 2020 por falta de acordo entre Polishop e Band


20:06 Segunda temporada da série de comédia "Samantha!", com Emanuelle Araújo, chega hoje à Netflix
20:05 Maisa estreia talk show inspirada em Hebe
20:05 Programa Mais Você estreia nova competição culinária com amadores copiando chefs famosos
20:04 Tributo ao Rei: Nando Reis lança disco que recupera músicas menos conhecidas de Roberto Carlos
20:03 Ministro chama de mordaça censura a sites
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018