Domingo, 19 de maio de 2019 Edição nº 14751 08/06/2017  










CRISE NA SAÚDEAnterior | Índice | Próxima

Bancada busca recursos federais

RAFAEL COSTA
Da Reportagem

A bancada federal de Mato Grosso composta por oito deputados federais e três senadores da República planeja uma reunião com o governador Pedro Taques (PSDB) e o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (PMDB) para discutir emendas parlamentares que possam ser direcionados a saúde pública.

A ideia é discutir se a quantia de R$ 80 milhões de emendas parlamentares em conjunta serão destinadas a compra de equipamentos para o novo Pronto Socorro de Cuiabá que ainda está em fase de obras ou se o dinheiro se destinará a atender a demanda dos Hospitais Regionais em municípios do interior.

O tema foi discutido preliminarmente na terça-feira (6) no gabinete do senador José Aparecido dos Santos, o Cidinho Santos, em Brasília, pelos oito deputados federais e três senadores.

Coordenador da bancada federal de Mato Grosso, o deputado Victório Galli (PSC) afirmou que é necessário traçar as metas com o Executivo para melhor favorecer a população.

“Temos acompanhado o esforço diário do governo do Estado em atender as demandas da saúde que crescem a cada dia. A situação no interior se agravou muito e estamos dispostos a auxiliá-lo”, disse.

Em 12 de dezembro de 2016, a bancada federal anunciou que destinaria R$ 100 milhões para saúde em Mato Grosso. Desse montante, R$ 80 milhões são para equipar o Novo Pronto-Socorro de Cuiabá e os outros R$ 20 milhões para distribuir entre outras unidades de saúde.

O deputado federal Fábio Garcia (PSB), que tem a bandeira destinar 100% das emendas de sua autoria para a saúde pública, já favorecendo com recursos financeiros municípios da Região do Vale do Rio Cuiabá e do interior, afirmou que está preocupado com o andamento da saúde pública em Mato Grosso.

Na avaliação do parlamentar, é necessário um esforço em conjunto que garanta dignidade aos cidadãos de baixa renda que são dependentes do sistema de saúde pública.

“Nós estamos dispostos a firmar um acordo entre todos os deputados e senadores para que o novo Pronto-Socorro tenha os melhores equipamentos hospitalares e a população do interior tenha um atendimento de qualidade já em seu município, evitando se deslocar para a Capital. Isso exige união dos parlamentares com o Executivo e tenho trabalhado firme neste sentido”, ressalta.

A crise na saúde pública de Mato Grosso atingiu o ápice nas últimas semanas quando o governo do Estado foi obrigado a remanejar R$ 162 milhões da folha de pagamento destinada ao funcionalismo público para quitar dívida com as Prefeituras Municipais.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:30 Porto Alegre do Norte recebe Festival de Quadrilhas
20:30 Em Cáceres, o maior festival de pesca em água doce
20:29 Orquestra toca três vezes em homenagem a Villa-Lobos
20:29 Trade turístico se reúne com o prefeito Emanuel
20:27 Tom Cruise derrapa ao tentar misturar humor e terror


20:26 Botelho não aceita radicalismo
20:26 Salários serão pagos amanhã
20:25 Juíza nega pedido para revogar prisão de Malouf
20:25 Malouf diz que deputados foram favorecidos
20:21 João Emanuel recorre ao STJ
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018