Sexta feira, 24 de maio de 2019 Edição nº 14746 01/06/2017  










MAIOAnterior | Índice | Próxima

Bolsa tem queda mensal de 4,12%

Da Agência Estado - São Paulo

O comportamento das commodities no mercado internacional comandou o azedume no último pregão do mês de maio e trouxe o principal índice da Bolsa para baixo dos 63 mil pontos novamente.

Segundo Raphael Figueredo, analista da Clear Corretora, por mais que existam os problemas internos, as commodities sempre ditam o ritmo do mercado brasileiro. O Ibovespa fechou o pregão em queda de 1,96%, aos 62.711,47 pontos. E encerra o mês de maio com queda de 4,12%, o maior recuo mensal deste ano.

"Hoje foi o último dia de um mês que foi extremamente diferente desde 2008, saiu da normalidade por causa da crise política. Houve momentos muito fortes e, agora, um ajuste forte da posição dos investidores em suas carteiras."

O mercado de câmbio foi vendedor e manteve o dólar em baixa desde a abertura desse último pregão, minimizando as indefinições do cenário político nacional. Um conjunto de fatores teria contribuído para o movimento, como a influência internacional, o ingresso de recursos externos e, ainda, a desmontagem parcial de posições compradas. No radar ainda estiveram as apostas para a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que levaram os juros dos DIs a fecharem nas mínimas do dia.

O mercado iniciou o dia sob as pressões. Nos últimos minutos de negociação, o dólar à vista no balcão voltou a renovar mínimas e fechou em baixa de 0,82%, aos R$ 3,2329. Apesar da queda das cotações, analistas não esconderam a preocupação com o cenário político, levando em consideração a possibilidade de novas delações, em meio às dificuldades do presidente Michel Temer em reagrupar o apoio parlamentar para avançar nas reformas estruturais. Na posse do novo ministro da Justiça, Torquato Jardim, Temer afirmou que o País vive hoje "momentos de grande conflito institucional".



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:55 Taques descarta exonerar secretários
19:55 Governo conclui hoje pagamento dos repasses
19:55 José Riva sofre nova condenação
19:55 Maggi defende uso do Fethab por curto tempo
19:54 Nova regra muda Cadastro Ambiental em Mato Grosso


19:54 MPE e MPF rebatem Governo Estadual
19:54 Taques admite mudanças em acordo
19:54 Comerciantes da FEB não perdem esperança
19:52 Receita cresce com melhora sobre preços internacionais
19:52 Endividamento do cuiabano registrou 5ª queda seguida
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018