Sexta feira, 20 de setembro de 2019 Edição nº 14740 24/05/2017  










ANTES DA CRISEAnterior | Índice | Próxima

Empresários demonstravam otimismo

Da Redação

A pesquisa que mede a Confiança dos Empresários do Comércio (Icec) apresentou, em maio, alta de 3,6% em relação ao mês anterior e desde o início do ano, já acumula alta de 12,8% na Capital de Mato Grosso. Os números foram coletados nos últimos dez dias do mês de abril e, portanto, não refletem o novo cenário de crise política instaurado no país na semana passada, após as delações dos irmãos Batista, da JBS. A pesquisa foi realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgada ontem pela Fecomércio/MT. A próxima sondagem, a de junho, mostrará os efeitos do novo cenário político sobre a classe empresarial.

O índice que vai de 0 a 200 pontos, atingiu neste mês 114,4 pontos. No mesmo período do ano passado (maio de 2016), a pesquisa registrava 93,7 pontos. O aumento acumulado nos últimos 13 meses foi de 22,1%, o que mostra que apesar do momento frágil na economia brasileira, 2017 assinala melhores condições do que no ano anterior. A Fecomércio/MT lembra que o índice abaixo de 100 pontos demarca a fronteira de insatisfação e satisfação acima de 100 pontos.

Todos os subíndices da pesquisa apresentaram alta neste mês, o que mostra otimismo tanto para as condições atuais da economia, a expectativa e os investimentos para o setor.

O que apresentou maior variação no mês foi o Índice de Condições Atuais do Empresário do Comércio (ICAEC), com alta de 8,6%. As Condições Atuais da Economia (CAE) teve grande influência para a elevação do subíndice, com alta de 9,3% no mês.

Na comparação anual, o subíndice que mede as Condições Atuais do Empresário do Comércio teve elevação considerável nos últimos 13 meses, saindo de 55,4 pontos em maio de 2016 e alcançando 87,4 pontos no mesmo período em 2017, crescimento de 57,7%.

O índice que mede a Expectativa do Empresário do Comércio (IEEC) também teve alta em maio (2,8%), seguido do Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC), com alta de 0,6%. Ambos subíndices da pesquisa também possuem variação positiva se compararmos com maio do ano passado, com crescimento de 17,6% e 6,9%, respectivamente.

Sobre os Investimentos do Empresário, o Indicador de Contratação de Funcionários foi o único que apresentou retrocesso, com queda de 0,3%. Em contrapartida, esse indicador também tem apresentado alta na variação anual, saindo de 104,5 pontos em maio de 2016, para os atuais 121,2 pontos em 2017 (+15,9%).

Para a economista da CNC, Izis Ferreira, os últimos resultados da pesquisa mostram que os comerciantes começam a enxergar sinais de retomada lenta e gradual das vendas. “Em um cenário de desempenho mais favorável da atividade do comércio, esperamos que isso se consolide na segunda metade de 2017”, concluiu.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:56 Prévia da inflação registra menor acumulado em 12 meses
19:55 Meirelles reafirma crescimento
19:55 Boatos e especulações sobre a JBS lesam mercado estadual
19:55 "Estou com agenda ativa e reuniões intensas"
19:54 MT inicia colheita da sua ‘safrona’


19:54 Empresários demonstravam otimismo
19:35 Mil telefones foram grampeados, diz juiz.
19:35 TJ mantém Sérgio Ricardo afastado
19:35 Em nota, governo reafirma apoio às investigações
19:28 Irmãos Batista temiam ser presos em MT
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018