Terça feira, 15 de outubro de 2019 Edição nº 14739 23/05/2017  










OPERAÇÃO LUXUSAnterior | Índice | Próxima

Polícia prende em VG acusado de roubar bancos em MT

Da Reportagem

A Polícia Civil prendeu no domingo (21), o 16º integrante da organização criminosa, investigada na operação “Luxus”, que roubou mais de R$ 5 milhões em pelo menos dez agências bancárias no Estado de Mato Grosso.

Julyender Batista Borges foi preso no bairro Jardim Paula I, em Várzea Grande, ao chegar à residência de sua mãe. Na investigação, Julyender está vinculado ao roubo do Banco do Brasil, da Avenida Pernambuco, no bairro Morada da Serra II, ocorrido no dia 13 de novembro de 2016.

Dos 17 membros com mandados de prisão expedidos pela 5ª e 7ª Varas Criminais de Cuiabá e Vara Criminal da Comarca de Poconé (104 km ao Sul), apenas Robson Antônio da Silva Passos, conhecido por “Robsinho”, está foragido.

A primeira fase da operação “Luxus” foi concluída na sexta-feira (19) com o indiciamento de 17 criminosos nos crimes de furto qualificado, roubo majorado e organização criminosa. “A participação deles em outros crimes será investigada em inquérito policial complementar”, afirmou o delegado do GCCO, Diogo Santana Souza.

O Polícia Civil encaminhou à Justiça três inquéritos, um para 5ª Vara Criminal e outro para 7ª Vara Criminal, ambas de Cuiabá, e o terceiro foi enviado à Vara Criminal de Poconé.

A operação foi deflagrada pela Polícia Judiciária Civil, no dia 4 de maio, depois de mais de seis meses de investigações da Gerência de Combate ao Crime Organizado, que culminaram na decretação de 22 mandados de prisão contra 17 membros da organização criminosa, que ostentava nas redes sociais viagens fotos e vídeos de viagens, veículos importados e passeios suntuosos.

No roteiro das viagens está o Rio de Janeiro, local preferido dos integrantes da organização criminosa. Na cidade maravilhosa, os assaltantes contrataram passeios de helicópteros por pontos turísticos do Rio e "torraram" dinheiro no Carnaval do Sambódromo da Marquês de Sapucaí.

Alguns dos 17 alvos tiveram mais de um mandado de prisão decretados pela Justiça, em três inquéritos, sendo o primeiro referente ao roubo ao Banco do Brasil, da Avenida Pernambuco, bairro Morada da Serra II, em 13 de novembro de 2016; o segundo do furto qualificado ao banco do Brasil de Poconé, ocorrido no dia 5 de fevereiro de 2017, e o terceiro inquérito, pelo crime de organização criminosa.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




16:35 Indústria alimentícia corre atrás do público que prefere comida orgânica
16:27 Riva diz ter pago R$ 175 mi para parlamentares
16:26 Habemus Autoridade Nacional de Proteção de Dados
16:25 O amor constrói
16:24 Solução estrutural


16:24 Lei de abuso de autoridade é ato de abuso de poder parlamentar
16:23 Chico Buarque lança primeiro romance após o Prêmio Camões
16:23
16:22 Terror nacional, Morto não fala mostra Daniel de Oliveira ouvindo lamento de cadáveres
16:21 A vida invisível disputa Oscar com 92 filmes
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018