Quarta feira, 24 de julho de 2019 Edição nº 14739 23/05/2017  










MULTAS POR RADARAnterior | Índice | Próxima

Justiça nega pedido para suspensão

Da Reportagem

A Justiça Federal negou pedido de ação popular que visava suspender as multas aplicadas pelos radares na Miguel Sutil. A ação foi interposta pelo vereador Dilemário Alencar (PROS), em abril de 2015. O parlamentar solicitava a anulação de todas das multas emitidas pelos radares de fiscalização eletrônica existentes na Avenida Miguel Sutil e a devolução dos valores.

O vereador alegava que Secretaria de Mobilidade Urbana instalou radares na Avenida Miguel Sutil sem a existência de um Termo de Transferência de Jurisdição Administrativa assinado entre a Prefeitura de Cuiabá e o Departamento Nacional de Infra Estrutura e Transportes (DNIT). Por fazer parte da BR 364, Dilemário reforçou que a circunscrição da avenida caberia a União.

No entanto, a juíza da 2ª Vara do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, Vanessa Curti Perenha Gasques, entendeu que não foi comprovada a má-fé e, por isso, o processo foi extinto. Conforme a magistrada, não houve qualquer violação ao princípio da legalidade e ato lesivo ao patrimônio da União, tendo em vista que a Resolução nº 396 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) não conflita com a Resolução nº 66, também do conselho, que distribuiu para municípios e estados a competência para fiscalização do trânsito, aplicação das medidas administrativas, penalidades cabíveis e arrecadação das multas aplicadas em rodovias federais localizadas em áreas urbanas.

“Além disso, não há necessidade de transferência de competência para o município se a própria resolução já o fez”, reforça a juíza.

Na decisão a magistrada enfatizou ainda que a instalação de radares visa, primordialmente, a redução de velocidade em determinados trechos “e, como isso, induzir o motorista a obedecer aos limites estabelecidos em todo o trecho, de forma que possam ser reduzidos os seus impactos em caso de acidentes”, finaliza a magistrada. (AA)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:00 Réus entram na Justiça pedindo anulação de investigações
18:00 Cuiabá faz seletivo para mais 4,6 mil empregos; salários chegam a R$ 3,2 mil
17:59 Mulher morre e quatro ficam feridos após carro capotar
17:58 Dupla é presa suspeita de extorsão e roubo contra homossexuais
17:58 Homem é preso em flagrante com 15 tabletes de maconha


17:57 Civil prende sete suspeitos de ataque à Base da PM
17:56 BOA DISSONANTE
17:55 "É uma defesa do cidadão", diz Toffoli, em Cuiabá sobre suspensão de investigações
17:44 Tentativa de calar a advocacia
17:40 Mercosul e a diplomacia cultural
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018