Sexta feira, 24 de maio de 2019 Edição nº 14739 23/05/2017  










Anterior | Índice | Próxima

Lula se reúne com petistas para discutir eleição indireta

RICARDO GALHARDO
Da Agência Estado - São Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez uma série de reuniões ontem na sede nacional do PT em São Paulo, para discutir cenários de uma eventual sucessão do presidente Michel Temer. Entre as hipóteses discutidas está a de eleições indiretas, contrariando a posição do PT, que defende eleições diretas. Participantes das conversas falam em uma solução "acima dos interesses partidários e eleitorais", incluindo o PSDB.

Estiveram com Lula a presidente cassada Dilma Rousseff, os governadores Rui Costa (PT-BA), Fernando Pimentel (PT-MG), Tião Vianna (PT-AC) e Wellington Dias (PT-PI), os senadores Humberto Costa (PT-PE) e Gleisi Hoffmann (PT-PR), além de dirigentes partidários.

"Temos que cogitar todas as hipóteses inclusive que não seja eleição direta. Por isso foram discutidas todas as alternativas, todas as saídas", disse o governador da Bahia, Rui Costa. Lula e o PT passaram a discutir de forma aberta a possibilidade de eleições indiretas um dia depois do fracasso das manifestações de rua marcadas pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo por "diretas já".

O governador da Bahia disse que está, desde sexta-feira, 19, conversando com colegas para marcar uma reunião de governadores na qual seriam discutidas saídas suprapartidárias para a crise. Ele disse que já falou com os governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB); Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), e da região Nordeste.

Segundo ele, Alckmin disse também estar preocupado e se comprometeu a dar alguns telefonemas. "Entre nós, governadores, não existe essa tensão, temos os mesmos interesses e nossas relações não estão desgastadas", disse Costa. Diante de informações de que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso busca interlocutores para alinhavar um canal de diálogo com Lula, o governador da Bahia disse que o tucano seria bem-vindo nas negociações. Ele enfatizou a importância de que a saída da crise seja construída pelos políticos e não pelo Judiciário.

LAVA JATO - A força-tarefa da Operação Lava Jato denunciou nesta segunda-feira, 22, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do Sítio de Atibaia, interior de São Paulo. Além do ex-presidente, também foram denunciados outros 12 investigados.



A denúncia refere-se à suposta propina de pelo menos R$ 128.146 515,33 pagas pela Odebrecht, em quatro contratos firmados com a Petrobras, bem como a vantagens indevidas de R$ 27.081.186,71, pagas pela OAS, em três contratos firmados com a estatal.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:56 Prévia da inflação registra menor acumulado em 12 meses
19:55 Meirelles reafirma crescimento
19:55 Boatos e especulações sobre a JBS lesam mercado estadual
19:55 "Estou com agenda ativa e reuniões intensas"
19:54 MT inicia colheita da sua ‘safrona’


19:54 Empresários demonstravam otimismo
19:35 Mil telefones foram grampeados, diz juiz.
19:35 TJ mantém Sérgio Ricardo afastado
19:35 Em nota, governo reafirma apoio às investigações
19:28 Irmãos Batista temiam ser presos em MT
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018