Domingo, 21 de janeiro de 2018 Edição nº 14737 19/05/2017  










Anterior | Índice | Próxima

Termelétrica de Cuiabá no centro da crise

PABLO RODRIGO
Da Reportagem

A Usina Termelétrica Governador Mário Covas, que fica no bairro Jardim Industriário em Cuiabá, foi citada no áudio gravado entre o empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS e o presidente da República Michel Temer (PMDB). Na delação, Joesley pede ajuda a Temer para interceder junto a Petrobras, para que a estatal vendesse o gás natural por um preço menor. A revelação foi feita pelo jornal O Globo.

De acordo com a delação, logo após Temer ter sido informado da compra de silêncio do ex-presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha (PMDB), que está preso em Curitiba desde Outubro de 2016 e por ter pedido para que isso continuasse, Joesley solicitou ajuda do presidente para a pendência para a Termelétrica EPE, que lhe pertence.

Ainda de acordo com a delação, Temer indicou que o dono da JBS procurasse Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), que seria a pessoa que resolveria o problema do empresário.

“Fale com o Rodrigo”, disse Temer. E Joesley quis se certificar do que Rocha Loures poderia fazer por ele e perguntou: “Posso falar tudo com ele?” Temer foi sucinto: “Tudo”, diz trecho da reportagem feita com base na delação premiada de Joesley.

Na delação, Joesley diz que se encontrou com o indicado de Temer em Brasília e explicou o problema da EPE: “A Petrobras compra o gás natural da Bolívia e o revende para a empresa por preços extorsivos. Disse que sua empresa perde "1 milhão por dia" com essa política de preços. E pediu: que a Petrobras revenda o gás pelo preço de compra ou que deixe a EPE negociar diretamente com os bolivianos", teria dito.

Ainda de acordo com a delação, o pagamento de propina seria de R$ 500 mil semanais por 20 anos, tempo em que vigoraria o contrato da EPE. "Loures disse que levaria a proposta de pagamento a alguém acima dele. Saud faz duas menções [presidente]. Pelo contexto, os dois se referem a Michel Temer", complementa a reportagem de O Globo.

Conforme O Globo, a entrega do dinheiro foi filmada pela Polícia Federal. Mas, desta vez, quem esteve com o homem de confiança de Temer foi Ricardo Saud, diretor da JBS e um dos sete delatores.

A Empresa Pantanal Energia (EPE) é operadora da Usina Governador Mário Covas. Ela possui capacidade para gerar 480 megawatts (MW) de energia. Desde 15 de janeiro de 2016 a usina é administrada pela holding J&F Investimentos, que controla oito empresas, incluindo o grupo frigorífico JBS (Friboi).

Outro lado - O Cade emitiu nota, se manifestando, sobre a acusação de envolvimento na negociação entre o diretor da JBS e Temer, alegando que a EPE solicitou ao Cade a condenação da Petrobras por conduta anticompetitiva. “A área técnica da Superintendência-Geral do Cade recomendou a instauração, inicialmente, de Procedimento Preparatório e, posteriormente, de Inquérito Administrativo, procedimentos padrão para apurar denúncias anticoncorrenciais feitas ao Cade. Note-se que o Cade não deferiu a instauração, no caso, de Processo Administrativo, procedimento mais avançado que inaugura acusação formal contra uma empresa denunciada, após serem reconhecidos indícios robustos de infração”.

“O Cade colaborou integralmente com as autoridades e continuará colaborando. Reitera-se que o órgão apoia plenamente as investigações”, finaliza a nota.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




09:47 20 sábado Pavimentação de 50 vias no Centro começa na segunda-feira
09:47 BOA DISSONANTE
09:46 O nosso guia e o mito
09:46 Barão de Melgaço (final)
09:45 De descendência


09:45 Xadrez político
09:44 Maioria silenciosa
09:42
09:41 Galeria de Arte Lava Pés recebe exposição de Nadja Lammel
09:41 Fúria e Péricles Anarckos de volta com "O Pirata e Deus"
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015