Segunda feira, 20 de maio de 2019 Edição nº 14737 19/05/2017  










OPERAÇÃO CABRERA Anterior | Índice | Próxima

PF reprime pornografia infantil na internet

Da Reportagem

A Polícia Federal (PF) cumpriu ontem, em Mato Grosso, pelo menos cinco mandados de busca e apreensão para reprimir o compartilhamento e a posse de imagens e vídeos de pornografia infantil na internet. No Estado, uma pessoa foi presa em flagrante durante a operação denominada “Cabrera”, desencadeada em outros 16 estados, além do Distrito Federal.

Além de Cuiabá, os mandados foram cumpridos em Rondonópolis, Barra do Garças e Alto Araguaia e Jaciara, onde houve a prisão em flagrante. Os outros estados foram Acre, Amazônia, Amapá, Bahia, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

A operação é contínua e realizada durante todo o ano. Ontem, ela foi deflagrada por conta do “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”. Ao todo, cerca de 370 policiais cumprem 93 mandados de busca e apreensão, além de duas prisões preventivas e uma condução coercitiva.

Em Brasília, a PF reuniu informações e alvos de investigações de várias unidades da PF pelo Brasil, não diretamente relacionadas entre si, mas que tratam da disseminação transnacional de pornografia infantil, por meio de redes sociais, e-mail e aplicativos de mensagens e vídeo.

O nome da operação presta homenagem a Araceli Cabrera Sánchez Crespo, uma menina brasileira de 8 anos que foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada em 18 de maio de 1973, crime que até hoje permanece impune. Posteriormente, a data ficou instituída como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”.

Conforme a PF, os investigados poderão responder, de acordo com o envolvimento de cada um, pelos crimes de posse, compartilhamento de arquivos de pornografia infantil, com penas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente e no Código penal Brasileiro que variam de 1 a 6 anos de reclusão.

Em março passado, também foi cumprido um mandado de busca e apreensão na cidade de Cáceres. Dentro do que foi buscado nas mídias digitais, houve detecção de crime e a pessoa foi presa em flagrante. Já em abril, foram cumpridas busca e apreensão em dois endereços de Pontal do Araguaia, sendo que também foi constatado objeto de crime.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:58 Time uruguaio é punido pela Conmebol
19:57 Jorge Sampaoli já admite assumir a seleção argentina
19:56 Rogério Ceni assume culpa pela má fase do São Paulo
19:55 Cuiabá busca a sua primeira vitória
19:54 Luverdense pega o CRB de Alagoas


19:53 Tite não chama Neymar, Marcelo e Daniel
19:52 Temer será investigado por corrupção e obstrução à Justiça
19:51 Lula e Dilma tinha conta de US$ 150 mi
19:49 JBS distribuiu propina a 1.829 políticos
19:45 Saída só irá precipitar a “catástrofe”
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018