Quinta feira, 21 de março de 2019 Edição nº 14733 13/05/2017  










MATO GROSSOAnterior | Índice | Próxima

23% têm perfil de ‘bons pagadores’

Consumidores com indicador ‘Serasa Score’ alto apresentam baixo risco de não pagarem suas contas nos próximos 12 meses, o que facilita acesso ao crédito

ARQUIVO
Considerando baixo e médio risco, são mais de 67% dos consumidores mato-grossenses com perfil bem avaliado pelo mercado
MARIANNA PERES
Da Editoria

Mato Grosso se destaca quando o quesito é ter bons pagadores. No Estado, 23% dos consumidores apresentam baixo risco de não pagarem suas contas nos próximos 12 meses, ou seja, estão na faixa entre 701 e 1.000 pontos no Serasa Score. Além disso, os mato-grossenses têm a média de Serasa Score – 473 – pouco menor que a média brasileira, que é de 485 e por isso estão entre o que o mercado chama de ‘bons pagadores’, com acesso facilitado ao crédito, pelo baixo risco da inadimplência.

De acordo com dados divulgados em exclusividade ao Diário, pela Serasa Experian, Mato Grosso ainda tem 44% da população na faixa considerada de médio risco de inadimplência (Serasa Score entre 301 e 700) e 33% dos consumidores do Estado estão na faixa de alto risco (Serasa Score entre 0 e 300). Considerando o baixo e médio risco, são mais de 67% dos consumidores mato-grossenses com perfil bem avaliado pelo mercado, ou seja, mais da metade do potencial consumista.

As cidades de Mato Grosso com maior percentual de consumidores com perfil de baixo risco, considerando localidades com mais de 100 mil habitantes e com pelo menos 50% da população no Serasa Score, são: Juína (29%), Colíder (27%), Juara (26%), Cuiabá (26%), Mirassol D´ Oeste (26%), Alta Floresta (24%), Tangará Da Serra (24%), Barra Do Garças (23%), Pontes e Lacerda (22%) e Sorriso (21%).

Em relação ao Centro-Oeste, Mato Grosso está em quarto lugar no Score Médio da região (último), que é liderado pelo Mato Grosso do Sul (533), seguido pelo Distrito Federal (505) e Goiás (496). No ranking nacional, o Estado ocupa a 16ª posição no Score nacional com média 473. O três piores Score´s do país estão em Roraima (378), Amapá (377) e no Amazonas (365). Já os três melhores estão no Rio Grande do Sul (590), Santa Catarina e São Paulo (584) e no Paraná (564).

O INDICADOR - Quanto mais alto o Serasa Score, maiores são as chances de o cidadão honrar compromissos financeiros nos próximos 12 meses e ter acesso facilitado ao mercado de crédito. Desde abril deste ano, a Serasa abriu o Score com consulta gratuita no www.serasaconsumidor.com.br/score para que o cidadão possa saber como o mercado vê seu currículo financeiro.

O Serasa Score é um dos modelos estatísticos existentes no mercado para ajudar na análise de risco de crédito. A pontuação vai de 0 a 1.000 pontos e pode levar em consideração vários fatores, como dívidas negativadas, dados cadastrais atualizados, pagamentos de contas em dia e, se o consumidor tiver autorizado, a abertura do cadastro positivo.

"Esta é uma grande vitória para o consumidor. A informação dará a ele poder, pois permite o controle do seu currículo financeiro", afirma Fernanda Monnerat, diretora da Serasa Consumidor. "O conhecimento da pontuação, bem como sua evolução ou involução, e o conteúdo educacional oferecido pela Serasa Score beneficiam significativamente quem quer entender seu crédito e o impacto que ele pode causar em seus objetivos de consumo, estimulando o cidadão a melhorar seu currículo financeiro e organizar suas contas", aponta Fernanda.

No entanto, vale lembrar que ter uma pontuação alta não é garantia de aprovação de crédito no mercado. Conhecendo o perfil de pagamento do consumidor, as empresas usam seus próprios critérios para decidir se concedem ou não um crédito a ele. Além disso, podem também utilizar outros modelos estatísticos desenvolvidos de acordo com as suas necessidades. Com o Serasa Score em mãos, entretanto, o consumidor passa a entender melhor como o mercado enxerga seu perfil financeiro e assim ele se empodera para buscar acesso à linhas de crédito diferenciada, barganhar taxas de juros mais justas ou pedir condições personalizadas de pagamento caso seu Score seja alto.

Por ser um reflexo dos hábitos de pagamento do consumidor, o Serasa Score é dinâmico e avaliado no momento da consulta, considerando as informações disponíveis na base de dados da Serasa Experian. A pontuação poderá mudar para melhor se o consumidor limpar o nome, pagar suas contas em dia, mantiver dados cadastrais atualizados e abrir o cadastro positivo na Serasa – mais uma forma de melhorar a precisão do Serasa Score, pois as informações de contas pagas em dia também são computadas na pontuação.

Para garantir que somente o próprio consumidor tenha acesso às suas informações, após o cadastro no Serasa Consumidor, será necessário passar por um processo de autenticação via e-mail ou telefone.

METODOLOGIA - O peso de cada informação do Serasa Score é definido de acordo com um estudo do comportamento histórico de grupos de indivíduos não identificados. Esses grupos são compostos por pessoas com características financeiras parecidas. Desse modo, estatisticamente, é possível comparar os resultados obtidos por um consumidor específico com outros do mesmo grupo para o cálculo do Serasa Score.

A pontuação vai de zero a 1.000 pontos: até 300 pontos há alto risco de inadimplência, médio risco entre 300 e 700 e baixo risco para quem acumula pontuação acima de 700 pontos. (Com assessoria)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:27 Taques disse que recebeu denúncia de Mauro Zaque
20:27 Eduardo Botelho diz que saída de Paulo Taques não ‘muda nada’
20:27 OAB cobra explicações do Governo sobre suposto grampo
20:26 Taques nega ter mandado fazer grampo
20:25 TCE nega recebimento de propina


20:25 Nadaf acusa TCE de receber propina
19:53 85% devem gastar menos com presente
19:52 Estudo revela que o Brasil lidera produtividade mundial
19:52 IMAMT busca resistência ao bicudo
19:52 23% têm perfil de ‘bons pagadores’
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018