Quinta feira, 21 de março de 2019 Edição nº 14733 13/05/2017  










TRÂNSITOAnterior | Índice | Próxima

Mortes em acidentes diminuem 35%

Cuiabá registrou 24 mortes de acidentes de trânsito no primeiro trimestre, no ano passado foram 37 no mesmo período.

DINALTE MIRANDA/DC
No primeiro trimestre deste ano, Cuiabá registrou queda de 35% no número de mortes decorrentes de acidente de trânsito.
JOANICE DE DEUS
Da Reportagem

No primeiro trimestre deste ano, Cuiabá registrou queda de 35% no número de mortes decorrentes de acidente de trânsito. No período, ocorreram 24 vítimas fatais contra 37, em 2016. Porém, apesar da redução os casos ainda preocupam as autoridades públicas.

Para discutir medidas que possam reduzir ainda mais os sinistros, a Câmara Municipal realiza na segunda-feira (15), uma audiência pública, para discutir alternativas de melhorias na mobilidade urbana na capital. A reunião foi solicitada pelo vereador Toninho de Souza, em alusão ao movimento “Maio Amarelo”, que neste ano tem o tema “Minha escolha faz a diferença”.

Os números da capital seguem uma tendência registrada no Estado, que está entre as três unidades da Federação com maior índice de mortes no trânsito a cada 100 mil habitantes, com 37,4 mortes. Segundo informações divulgadas pela assessoria do vereador com base em levantamento feito pela Secretaria de Segurança Pública (Sesp), o Estado só perde para Tocantins e Piauí, conforme apontou o relatório “Retrato da Segurança Viária”. No mesmo período do ano passado, o Estado contabilizou 93 mortes, quantidade que caiu para 60 nesse ano.

De acordo com o vereador Toninho de Souza, o encontro será uma oportunidade para algumas reflexões e questionamentos. A intenção é, por exemplo, mostrar o perfil dos pedestres e motoristas que circulam pelas ruas da capital ou o que tem motivado tantos atropelamentos.

O parlamentar ressaltou ainda que a intenção é apenas focar no comportamento das pessoas, mas também serão abordadas as condições da malha viária existente no município. “Apesar das fiscalizações eletrônicas, dos agentes de trânsito, os chamados “amarelinhos”, e ainda da sinalização horizontal e vertical nas ruas e avenidas, foi registrado uma redução significativa nos acidentes, mas eles ainda continuam acontecendo e o pior, tem tirado vidas. Alguns desrespeitos à vida continuam, um exemplo é a faixa de pedestres, é uma realidade na cidade, mas não é respeitada”, disse.

Conforme o diretor de Trânsito da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), Michel Diniz, dirigir após ingerir bebida alcoólica, excesso de velocidade, não respeitar os cruzamentos (conversões proibidas) e a condução de veículos por jovens não habilitadas estão entre as principais causas de acidentes, especialmente, os mais graves.

Entre as vítimas estão, especialmente, os jovens e motociclistas. "A maioria é homem, na faixa etária dos 18 a 25 anos e motociclista", informou. Como uma das principais causas é a velocidade, os sinistros ocorrem mais em vias onde os condutores conseguem desenvolver velocidade acima do permitido. Entre elas, estão a Beira Rio, Miguel Sutil, Historiador Rubens de Mendonça, Fernando Correa, das Torres e Archimedes Pereira Lima (Moinho).

Os acidentes de trânsito têm sido um dos maiores problemas de saúde do país, os custos são da ordem de R$ 60 bilhões por ano. O Observatório Nacional de Segurança Viária aponta o Brasil como o quarto do Mundo com maior índice de acidentes de trânsito.

Hoje, o país registra uma morte a cada 12 minutos. Além de autoridades públicas ligadas ao trânsito e mobilidade urbana, a audiência terá o relato de familiares vítimas dessa violência de trânsito, que será representado pelo presidente da associação, Heitor Reyes.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:27 Taques disse que recebeu denúncia de Mauro Zaque
20:27 Eduardo Botelho diz que saída de Paulo Taques não ‘muda nada’
20:27 OAB cobra explicações do Governo sobre suposto grampo
20:26 Taques nega ter mandado fazer grampo
20:25 TCE nega recebimento de propina


20:25 Nadaf acusa TCE de receber propina
19:53 85% devem gastar menos com presente
19:52 Estudo revela que o Brasil lidera produtividade mundial
19:52 IMAMT busca resistência ao bicudo
19:52 23% têm perfil de ‘bons pagadores’
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018