Sexta feira, 24 de maio de 2019 Edição nº 14733 13/05/2017  










VEM PRA ARENAAnterior | Índice | Próxima

Mostra Causa & Vídeo exibe filmes conceituais

Luiz Marchetti fez uma seleção de produções brasileiras que trazem a vanguarda cinematográfica para mostra inédita em Cuiabá

Da Redação

Filmes até então inéditos em Cuiabá compõem a programação da mostra Causa & Vídeo, em cartaz neste domingo (14.5), a partir das 19h, no Vem Pra Arena. A mostra surge com uma audaciosa proposta audiovisual com curadoria da equipe Centro Audiovisual Luiz Marchetti (CALM), empenhada em promover o cinema autoral e o filme arte.

De acordo com Luiz Marchetti, a mostra exibe títulos que pretendem provocar e reverberar as indagações artísticas, estando em consonância com as mais conceituais pesquisas e projetos audiovisuais contemporâneos.

“A Causa & Vídeo empenha-se em apresentar uma alternativa de se ver cinema, não necessariamente seguindo as fronteiras tão rígidas da televisão, da publicidade. Para construí-la, entramos em contato com grupos e pensadores do cinema de todo o mundo”, revela.

A mostra abre com uma seleção da “Retrospectiva dança em foco - 10 anos” (5 min.). O dança em foco - Festival Internacional de Vídeo & Dança é um projeto de difusão, experimentação, formação e produção das diferentes possibilidades de relação entre o vídeo e a dança. Criado em 2003 no Rio de Janeiro, foi o primeiro evento brasileiro dedicado à videodança.

Na sequência dos quatro curtas será exibido The Robbery, de Arun Nura. “Neste, o cineasta extrapola a criatividade. Faz um filme sem câmeras, realçando o caráter estrutural do cinema”, explica Marchetti.

Consciente da importância da realização da itinerância Cuiabá, da Bienal de SP, o curador também se empenha em ampliar seu alcance e pela formação de público para o cinema arte. Ainda que o filme “Heaven”, exibido na Bienal SP, não integre a exposição de Cuiabá, Marchetti providenciou a exibição exclusiva na mostra Causa & Vídeo.

“Trazer a Bienal a Cuiabá é uma ação muito importante que a Secretaria de Estado de Cultura (SEC-MT) vem realizando. Investir na formação de público para a arte contemporânea e para o cinema arte é uma iniciativa que celebramos e comungamos”, diz Marchetti.

A mostra exibe ainda Sensações Contrárias, de Amadeu Alban, Jorge Alencar e Matheus Rocha, além de A Ave, do curador e diretor de cinema. Aliada à Cia Pessoal de Teatro em um projeto de literatura do Sesc Arsenal, a música de Roberto Victório e a dança do Diamond Crew para esta peça de vídeodança que exalta a obra de Wladmir Dias-Pino.

Ainda pela programação, será exibida a produção sueco-brasileira, de Gustavo Cid, Minha Mãe e Eu. O grande momento da noite está mesmo reservado à estreia de Réquiem para Flores, de Caio Augusto e que homenageia o ator e produtor cultural Anderson Flores (in memorian).



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:27 OAB cobra explicações do Governo sobre suposto grampo
20:27 Eduardo Botelho diz que saída de Paulo Taques não ‘muda nada’
20:27 Taques disse que recebeu denúncia de Mauro Zaque
20:26 Taques nega ter mandado fazer grampo
20:25 TCE nega recebimento de propina


20:25 Nadaf acusa TCE de receber propina
19:53 85% devem gastar menos com presente
19:52 IMAMT busca resistência ao bicudo
19:52 Estudo revela que o Brasil lidera produtividade mundial
19:52 23% têm perfil de ‘bons pagadores’
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018