Segunda feira, 24 de junho de 2019 Edição nº 14725 03/05/2017  










BALEIA AZULAnterior | Índice | Próxima

Menina é nova vítima em Cuiabá

ALINE ALMEIDA
Da Reportagem

A Polícia Civil identificou mais uma vítima do “Baleia Azul”, desta vez uma menina de 12 anos moradora da Cohab São Gonçalo em Cuiabá. A menor teria sido inclusa num grupo do desafio e entre os 50 passos, um deles era pular de um prédio. A menina denunciou o caso à família que registrou um boletim de ocorrência.

O suposto curador do grupo de nome “Guilherme” tem o telefone com DDD 65. O grupo, conforme denúncia da irmã da vítima já tinha cinco participantes inclusos, dentre eles, uma amiga da menor que estuda na mesma escola. O caso será investigado pela Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica) e acompanhado pela Gerência de Combate aos Crimes de Alta Tecnologia (Gecat).

A Gerência de Combate aos Crimes de Alta Tecnologia (Gecat) confirmou que mais de dez participantes do “Baleia Azul” já foram identificadas na Grande Cuiabá. As vítimas conforme a gerência são meninas e algumas já mutilaram o corpo e já foram ouvidas. A GECAT confirmou ainda que pais foram ouvidos, alguns inclusive revelaram que entraram nos referidos grupos para saber como os “curadores” agem. Eles constataram que os mesmos instigam os jovens a conversarem. Procedimentos já foram instaurados para identificar os I.P (Internet Protocole é um número que identifica o computador) de onde partiram os desafios.

Há casos segundo a Gerência de jovens que se apresentaram e que fazem parte de outros grupos suicidas. “A maioria tem pré-disposição ao suicídio ou estão somente por esta ideia de cumprir desafios”, confirmou GECAT.

O jogo que teve início na Rússia tem tomado proporções no Brasil, em muitos Estados foram detectados casos. São 50 desafios propostos aos jovens que vai desde a automutilação, assistir filme de terror na madrugada, subir em telhados e altura perigosas findando com o último desafio que é o suicídio.

O primeiro caso registrado em Mato Grosso foi da menina Maria de Fátima - Em Vila Rica (1.259 quilômetros de Cuiabá), que estava desaparecida e foi encontrada dias depois morta na lagoa central da cidade. Segundo o boletim de ocorrência, Maria de Fátima, 16 anos tinha começado a fazer cortes nos braços há dois meses e deixou duas cartas, nas quais explicava os processos de um jogo na internet, denominado "Baleia Azul".

Devido ao aumento de casos, a Secretaria de Estado de Segurança Pública destinou um grupo especial de inteligência para tratar apenas dos casos de Baleia Azul.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:40 MP denuncia Arcanjo e mais 32 envolvidos com jogo do bicho
18:39 O papel da assessoria de imprensa
18:38 Ferrovia para trazer
18:38 Viva João Batista!
18:37 A tragédia da educação


18:37 Avante Luverdense
18:36 Disney lança série adolescente com primeira protagonista brasileira
18:36
18:35 Ian McEwan: estamos nos afogando na irracionalidade
18:33 Paulo Fernandes volta à sua terra natal para show e gravação de DVD
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018