Sábado, 23 de março de 2019 Edição nº 14725 03/05/2017  










EXECUTIVO x LEGISLATIVOAnterior | Índice | Próxima

Botelho cobra recebimento de emendas parlamentares

Da Reportagem

O presidente da Assembleia Legislativa (AL), deputado Eduardo Botelho (PSB), disse estar disposto a “brigar” com o governador Pedro Taques (PSDB) para garantir o pagamento das emendas parlamentares. O valor total das emendas é de R$ 129,6 milhões em repasses de emendas impositivas divididas entre os 24 deputados para que apoiem projetos nos municípios Mato-grossenses.

“As emendas têm que ser pagas. O governo tem que entender que esse é um direito do deputado e eu, como presidente, vamos brigar por isso, para que seja pago. Iremos nos reunir essa semana para definir um cronograma de pagamento”, disse Botelho durante entrevista nesta terça-feira (2) a rádio Capital FM.

Conforme o presidente da Assembleia, todos os deputados têm direito a R$ 5,4 milhões que são direcionados aos respectivos projetos. Esse valor é dividido de acordo com cada projeto dos deputados.

“A arrecadação do Estado está de acordo com o previsto e acreditamos que há condições de pagar esses valores dos repasses aos deputados para que possam realizar o sonho de concretizar algumas obras”, frisa o presidente do parlamento estadual.

Os deputados costumam utilizar as emendas para destinar recursos aos municípios de sua base política. "Todos são iguais. Essas emendas, o deputado aplica em pequenas obras", explica.

Para postergar o pagamento, o governo Pedro Taques argumenta que está passando por uma crise financeira.

“Está sem dinheiro, mas isso faz parte do orçamento do Estado e faz parte do direito dos deputados e o governo não abaixou a arrecadação, então, eu acho que ele tem sim condições de pagar. A arrecadação está de acordo com o previsto, então, tem que pagar", finaliza.

Já o líder do governo, deputado Dilmar Dal’Bosco (DEM), acredita que até o mês de junho, o secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, começará a liberação das emendas para o Legislativo.

“A prioridade do governo, hoje, continua sendo pagamento dos servidores e a Saúde. Mas o governo vai pagar as emendas. A questão, agora, é só de ajustes de caixa. A partir de maio, tem a situação de acréscimo salarial dos servidores, tem a última RGA do ano passado. Acredito que a partir de junho comece a ser efetivado o pagamento de emendas”, disse Dal’Bosco. (PR)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:01 Wilson deve voltar hoje para Secid
20:01 Governo prepara para asfaltar estrada do Guardanapo
19:45 Deputado Zeca Viana pede providências do MP
19:45 Justiça manda governo entregar dados a sindicatos
19:45 MPE e Governo de MT chegam a acordo


19:44 Com medo, após o caso aparecer na mídia, advogado denunciou esquema
19:44 Defaz prende três agentes de tributos
19:36 Transações de usados crescem 6%
19:36 Manejo de pragas e liderança em debate nesta 5ª
19:35 Abril encerra com queda de 16% nas vendas
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018