Quinta feira, 21 de março de 2019 Edição nº 14725 03/05/2017  










LEITORAnterior | Índice | Próxima

Taques e Joaquim em rota de colisão

Taques dispara: TCE serve de ‘puleiro eleitoral’. Negativo! Não é pra isso que serve o Tribunal, além de escândalos de propina que os tribunais vivem hoje, (exemplo: o do Rio de Janeiro), outros estão seguindo o mesmo rumo. Mas, não pára por aí ... ora bolas! Não é isso que a mídia vem demonstrando!!!! Pelo contrário, vem demonstrando um "verdadeiro duelo" entre os parlamentares que estão com sede nesse "cargo vitalício". Parecem duelos de "gladiadores". Porque tanta cobiça???? Querem ter vaga vitalício? Vão enfrentar concurso público, igualmente aos outros trabalhadores deste país. E o que há mais de "absurdo" nisso tudo, é que os já foram para o TCE, e continua indo através de "indicação", não faz merecimento ao cargo, porque não preenche os requisitos necessários (com raríssimas exceções) para tal investidura. Não são técnicos, não tem especialização na área de finanças, contabilidade, economia.... etc etc ... De modo, que há um projeto na Câmara Federal, para "acabar" definitivamente com essas indicações privilegiadas... pode ser até legais ..., mas não passa de uma tremenda imoralidade. E tem mais .... a maioria dos "nobres parlamentares" que são indicados para o tribunal, são políticos que estão nos finais de suas carreiras políticas, e ainda por cima "queimados moralmente", e recebem como consolo e prêmio este fascinante, disputado e cobiçado cargo. É brincadeira... Não... E tem mais. Pesquisa qualitativa, realizada em um hotel de Cuiabá, com quatro grupos sociais, revelou que pobres, ricos, negros, brancos, jovens e adultos veem o Tribunal de Contas do Estado (TCE) como um grande “cabide” de empregos, sendo usado para alojar políticos no final de carreira. O TCE foi reprovado em todos os grupos pesquisados. Em certo momento da moderação, os participantes da “quali” ligaram o órgão fiscalizador à imagem de animais como sanguessugas, bichos preguiça e coalas. Trocados em miúdos, a rejeição do TCE é tão grande, ao ponto dos integrantes de todos os grupos aferidos (A,B,C e D) terem pedido a extinção (fechamento) da Corte de Contas. Resumindo tudo isso: a pesquisa mostrou que vale a pena comprar briga e criticar o TCE, cuja imagem carece de credibilidade junto ao cidadão mato-grossense. Durmam com essas!!!! Está dado o recado.

ARMINDO DE FIGUEIREDO FILHO FIGUEIREDO, Economista, Brasília/DF

armindo.figueiredo@gmail.com



CCJ aprova o fim do foro privilegiado

Isso está me cheirando a safadeza das porcarias políticas que aí estão. Para evitar uma reação popular pela aprovação da lei que permite punir delegados e juízes em pleno êxito da Lava Jato, os "nobres" senadores fingiram acabar com o foro privilegiado. Não ficarei surpreso se a proposta for barrada pela Câmara. Tudo indica que é apenas um teatrinho para tentar salvar a pele dos muitos congressistas corruptos.

LUIZ AUGUSTO VICTORINO ALVES CORRÊA, Administrador, Cuiabá/MT

luiz.alves.correa@gmail.com



Show das águas já está funcionando

OK! No final, a matéria informa que o Parque das Águas foi construído pelo município em parceria com o governo do Estado e o investimento na obra foi de aproximadamente R$ 18 milhões. Eu não vejo isso como investimento, mas despesa pura e simples, pelo fato de que não melhora a qualidade de vida das pessoas, apenas as divertem e não contribui para solução dos mais variados problemas que assolam a cidade. Embora os políticos considerem isso investimento porque traz votos. E da mesma forma podemos incluir nesse rol de despesas o parque Tia Nair e o embelezamento da orla do porto. Investimento é a construção do novo pronto-socorro, que o prefeito Mauro Mendes deixou em segundo plano para focar nas obras do parque das águas. Investimento é a duplicação da avenida dos Trabalhadores, construção de policlínicas, UPA´s, asfaltamento de ruas, etc... Mas o povo amestrado prefere o show das águas ao show de qualidade na assistência à saúde, afinal a PÃO & CIRCO é mais divertido, mesmo que o indivíduo esteja precisando de uma consulta médica e não consegue porque a policlínica mais próxima não médicos, ou enfermeiras. Pior de tudo, essa gente vota!!

JOSÉ RIBEIRO DA SILVA, Consultor e Gestor de Treinamento, Cuiabá/MT

itde1@uol.com.br



Entidades não vão aceitar manipulação sobre os preços

O problema não e qualidade da carne e sim, a falta de fiscalização sistêmica e a corrupção tão generalizada no Brasil, partindo das mais altas esferas. Os próprios frigoríficos como a Friboi, pede dinheiro ao BNDES e não faz com o Itaú, Bradesco! Por quê? Ahhhh, no BNDES se obtém créditos através de políticos. Mas de políticos, mas deve pagar por fora. Faz uns 2 ou 3 anos apareceu um problema com o leite entregue a clientes. A Parmalat e mais uma quantidade grande de empresas de laticínios adulteravam o leire acrescentando substancias improprias para a saúde. Todo isto aconteceu por falta de fiscalização. Todos os produtos vêm com o selo SIF, mas raramente isso é verdade. Que aconteceu com a Parmalat e as demais? Nada, ninguém esta preso! Pois bem, agora tem 5 empresas de laticínios do Rio Grande do Sul investigadas porque encontraram substâncias impróprias, além de usar produtos vencidos. É uma coisa que se repete constantemente, pela falta de punição exemplar. Agora, todas as notícias giram pelo mundo todo, formando-se uma ideia de como as coisas funcionam no Brasil. É lamentável, mais e verdadeiro! A solução não é esconder os fatos nem fazer propaganda que é boa. Que todos vão comer carne no domingo. Tudo isso é bobeira! O que deve ser feito é ter funcionários da inspeção federal confiáveis, punir severamente os infratores e não fazer uma propaganda falsa como faz o governo, que em nada melhorará a qualidade e pelo contrário ao saber que são protegidos vai se repetir. Só ao levantar uma pedra como a Petrobras se encontrou tanta corrupção vinda do poder executivo e legislativo ! E se levantarmos outra pedra, mesmo na fiscalização do ministério de Agricultura, que encontraremos? Alguém coloca a mãos no fogo por eles? E a questão dos queijos? Quem fez alguma inspeção séria?

LIRIO AGASSI, agricultor, Cuiabá/MT

lirio45-de@hotmail.com



Pecuária e garimpo ameaçam Pantanal

Vamos incluir também a componente "dejetos/esgoto lançado in natura nos rios a montante do Pantanal, aí incluído o rio Cuiabá. O Governo Pedro Taques vem procurando restivar o BID Pantanal, abandonado em Governos anteriores, onde tem por finalidade resolver o problema de saneamento básico das cidades localizadas a montante do Pantanal, caso isso não ocorra, o Pantanal pode virar uma grande fossa de dejetos.

JULIO MUZZI, Eng. Civil, Cuiabá/MT

julio.muzzi@hotmail.com



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:01 Wilson deve voltar hoje para Secid
20:01 Governo prepara para asfaltar estrada do Guardanapo
19:45 Deputado Zeca Viana pede providências do MP
19:45 Justiça manda governo entregar dados a sindicatos
19:45 MPE e Governo de MT chegam a acordo


19:44 Com medo, após o caso aparecer na mídia, advogado denunciou esquema
19:44 Defaz prende três agentes de tributos
19:36 Transações de usados crescem 6%
19:36 Manejo de pragas e liderança em debate nesta 5ª
19:35 Abril encerra com queda de 16% nas vendas
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018