Quinta feira, 27 de abril de 2017 Edição nº 14719 21/04/2017  










CGEAnterior | Índice | Próxima

Taques empossa 25 controladores

EDUARDO GOMES
Da Reportagem

Mato Grosso empossou 25 novos controladores da Controladoria Geral do Estado (CGE) numa solenidade ontem, no Salão Clóves Vettorato, no Palácio Paiaguás, presidida pelo governador Pedro Taques com a participação do controlador geral do Estado, Ciro Rodolpho Gonçalves e outras autoridades. No ato, Taques disse que “nos primeiros 800 dias do nosso governo economizamos R$ 800 milhões graças ao trabalho da CGE com a participação de outros órgãos”.

Os novos controladores se juntam a outros 64 que atuam na CGE. “Isso representa um incremento de 33% no quantitativo do nosso pessoal”, comemora Ciro Rodolpho. O reforço deixa a instituição perto da meta de preenchimento do número de vagas de controladores, que é de 100. “Chegamos a 89 e com profissionais com formação acadêmica para nossas áreas vitais de atuação”, acrescenta o controlador geral.

Antes da posse os novos controladores receberam 200 horas de formação para atuação em todas as áreas da CGE e especialmente em suas esferas de formação acadêmica. Esse grupo foi aprovado num concurso público realizado pelo governo em 2015, que teve a participação de 1.119 candidatos inscritos.

Composto por auditores com formação acadêmica em Administração de Empresas, Direito, Ciências da Computação, Ciências Contábeis, Economia e Engenharia Civil, os novos controladores iniciarão os trabalhos na segunda-feira, 24 e serão lotados nas áreas de auditoria governamental, controladoria, ouvidoria, fiscalização contábil, correição, fiscalização orçamentária e outras.

Ciro Rodolpho observou que a CGE atua em harmonia com a Auditoria Geral do Estado, Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado e outras instituições. Acrescentou que o permanente cruzamento de informações entre essas instituições contribui para a eficiência da fiscalização e prevenção na aplicação dos recursos públicos.

ECONOMIA – Taques destacou a importância da CGE. Segundo ele, nos primeiros 800 dias de seu mandato Mato Grosso economizou R$ 800 milhões graças ao trabalho daquela instituição com a participação de outros órgãos internos e do controle externo. Segundo o governador, algumas pessoas reclamam da CGE, mas ele não, porque sabe de sua importância na prevenção (dos gastos abusivos ou excessivos) e no controle interno das despesas do Estado. Arrematando Taques lembrou que “Mato Grosso precisa superar a fase do passado e a nossa Controladoria tem sido importante nesse momento de transformação”.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Então quer dizer que para empossar novos  - Rita de Cassia




19:47 Dólar fecha no maior nível desde março por ‘receios’
19:46 Juro do rotativo sobe para 490,3% Da Agência Estado – Brasília
19:46 Endividamento das famílias caiu a 41,8% em fevereiro
19:46 Comércio não vai aderir à paralisação de sexta-feira
19:45 Saldo de devoluções supera o do país


19:24 Rafael Cotrim assume Educação
19:24 PTB na contramão da Nacional
19:23 Líder do governo pede para conselheiro deixar palanque
19:23 Relatório finalmente é aprovado na AL
19:23 MP faz ato em defesa da manutenção de parque
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015