Sábado, 24 de junho de 2017 Edição nº 14651 12/01/2017  










COMÉRCIO ILEGALAnterior | Índice | Próxima

Ambulantes estão retornando ao Centro

Duas semanas após deixarem o Centro Histórico de Cuiabá, vendedores ambulantes estão retornando

DINALTE MIRANDA/DC
Barracas de ambulantes já começam a retornar à região central de Cuiabá, descumprindo decisão da Justiça
ALINE ALMEIDA
Da Reportagem

As praças e calçadões de Cuiabá voltam a ser tomados por ambulantes pouco mais de duas semanas da desocupação. Os vendedores, que já se acumulavam com suas barraquinhas nas praças e calçadas, inclusive atrapalhando a mobilidade e o fluxo das pessoas, estão retornando ao mesmo lugar. O retorno acontece mesmo após uma ação da prefeitura de Cuiabá que dava o dia 28 como prazo final para a desocupação.

A desocupação cumpria uma determinação judicial da Vara Especializada do Meio Ambiente a pedido do Ministério Público e atingia mais de 400 ambulantes que estavam ocupando os passeios públicos do comércio. Somente os vendedores de produtos alimentícios com permissão poderiam ficar nos locais. Mas, meias, DVDs e outros produtos voltaram a ser comercializados nos pontos proibidos.

Nos primeiros dias após a desocupação, fiscais da Secretaria de Ordem Pública continuavam em rondas para impedir o retorno aos lugares. Contudo, sem fiscalização, as barracas começaram a ser montadas nos mesmos pontos e o fluxo de pessoas mais uma vez ficou comprometido. A promessa era de que os ambulantes seriam cadastrados no Micro Empreendedor Individual (MEI) e seria dado início ao processo de realocação do vendedor. Um dos espaços disponíveis é o Centro Comercial Popular de Cuiabá – CCPC no bairro do Porto, onde já existem boxes prontos para o uso.

Quem já estava se acostumando com a livre circulação sem ter que se se desviar de produtos agora volta a ter que lidar com os produtos, muitas vezes até expostos nas próprias calçadas. “Estava tão bonito não ver as nossas praças e calçadas tomadas por guarda sol ou cobertores com produtos estendidos no chão. A prefeitura tem que fiscalizar”, disse Vânia Cristina da Silva, moradora do bairro Areão.

Odilza Peres também lamenta o fato de que a falta de fiscalização tenha proporcionado o retorno dos ambulantes nos passeios públicos. “Nós sabemos que eles estão trabalhando, mas penso que nem por isso têm o direito de impedir o fluxo de pessoas. Já não temos quase espaço para circular nesta cidade malplanejada, imagina com eles tomando o pouco que resta. A prefeitura tem que colocar eles em algum lugar. Não pode simplesmente fingir que nada está acontecendo”, diz.

J.P.S, desempregado há mais de um ano, estava trabalhando de ambulante e mesmo com a retirada no final do ano passado ele decidiu retornar às ruas. Ele vende meias, carregadores e outros objetos numa banca improvisada no Calçadão da Antônio Maria.

“Eles querem deixar a cidade bonita. O problema é que a gente deixa as ruas feias. Escolhemos o centro da Capital porque é onde mais passa pessoa. Em outros lugares não teríamos tanta venda. Com certeza, mesmo que formos para outros lugares não venderemos tanto. Muitas famílias estão passando necessidade”, disse.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da prefeitura, que não se manifestou sobre o assunto.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Simples, o fato é que a rua é publica e   - Paulo Renato
· É uma questão de bom senso. Com tanta ge  - MOISES




19:52 “Suspensão foi precipitada”
19:52 Vacinas e frigoríficos na mira
19:52 Maggi irá aos EUA discutir reabilitação
19:50 Riva e Savi são réus em nova ação
18:47 Avião com Gilmar Mendes sofre pane


18:46 Não se pode demonizar a política
18:46 Senadores aliados ou não se declaram independentes
18:46 Sete candidatos à sucessão apoiam investigar presidente
18:45 Federal conclui perícia de áudio gravado
18:44 Ação não abalará de forma alguma a governabilidade
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015