Domingo, 26 de fevereiro de 2017 Edição nº 14650 11/01/2017  










EMANUEL & WILSONAnterior | Índice | Próxima

Três meses após eleição, o reencontro

Emanuel Pinheiro e Wilson Santos garantem que não há arestas da campanha eleitoral e que os dois querem o melhor para Cuiabá

MYKE TOSCANO/GCOM
Emanuel Pinheiro, o prefeito, e Wilson Santos, o secretário, se reuniram ontem no Palácio Alencastro
KAMILA ARRUDA
Da Reportagem

Três meses após a eleição, o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) e o secretário de Cidades de Mato Grosso, Wilson Santos (PSDB), garantem que as arestas já foram aparadas e prometem trabalhar juntos em prol da implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na Capital.

Os dois se reuniram na manhã de ontem para tratar da retomada das obras do novo modal de transporte. O encontro foi necessário devido ao decreto que o novo chefe do Executivo Municipal baixou em seu primeiro dia de gestão, o qual proíbe o Estado de realizar qualquer tipo de obra no município sem a autorização da Prefeitura.

“Superamos todas as divergências e encerramos aqui a disputa eleitoral passada. Agora, nós temos o dever de somarmos força, e fazermos tudo aquilo que estiver ao nosso alcance, para fazer de Cuiabá uma cidade cada vez melhor”, disse o secretário tucano.

O novo chefe do Executivo Municipal também garante que não restou nenhuma mágoa do passado. “A rivalidade está superada, não tem terceiro turno. Agora, é hora de unir forças. O secretário Wilson foi prefeito de Cuiabá por duas vezes e o governador Pedro Taques é daqui, então temos uma oportunidade impar de poder unir forças para fazer os investimentos que a população cuiabana tanto precisa e tanto espera de nós”, disse.

Diante disso, Emanuel Pinheiro garante que o município não medirá esforços em colaborar com o Governo do Estado no que tange as obras do VLT. Prova disso, é que o peemedebista liberou o servidor efetivo do município Rafael Detoni para compor o Conselho Executivo das Obras do VLT.

O prefeito ainda deve indicar outros nomes para integrar o grupo. A intenção é garantir a participação efetiva do município no projeto de retomada destas obras.

Além disso, Emanuel Pinheiro irá realizar um estudo financeiro sobre o impacto que a isenção do Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) para as empreiteiras que compõem o Consórcio VLT.

De acordo com Wilson Santos, o prefeito ainda auxiliou suspendendo o processo licitatório do transporte coletivo. Isto porque, algumas linhas de ônibus devem ser extintas com a implantação do novo modal.

“O prefeito Emanuel já vinha dando sinais concretos de que queria ajudar quando anulou a licitação do transporte coletivo na Capital. Isso foi uma demonstração clara que ele esta pronto para a construção de um entendimento”, frisou Wilson Santos.

O secretário afirmou que a intenção do Governo do Estado é implantar um modelo semelhante ao utilizado no Rio de Janeiro. “No Rio há um Consórcio de quatro mãos em que os transportadores urbanos têm 25% da operação. Aqui, pensamos assim e fico feliz que o prefeito também pensa que a MTU possa participar, se sinta responsável e que o VLT e os ônibus não sejam rivais, mas, sim, se completem”, explicou o tucano.

No que diz respeito à retomada das obras, o secretário afirma que ainda não possui uma data concreta, mas a expectativa é que isso aconteça ainda no primeiro semestre deste ano.

Wilson Santos trabalha na homologação de um acordo firmado com as empreitas integrante do consórcio VLT. De acordo com ele, este documento está sob a análise do Ministério Público e do Tribunal de Contas do Estado. Para garantir maior segurança, o tucano quer que o mesmo seja homologado pela Justiça para, somente então, dar andamento a obra.

No que tange a questão financeira, o secretário de Cidades afirmou que o Governo do Estado tenta contrair novo empréstimo junto ao Governo Federal.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· E tem bobó cheira cheira que briga por p  - Rubens Almeida




20:30 José Riva confessa desvio de R$ 3,7 mi da Assembleia
20:30 Taques pede para “apartarem os cintos”
20:30 10% da obras estão em andamento
20:28 Rumo aposta na expansão do transporte de grãos em 2017
20:28 4 mil caminhões podem estar parados


20:27 Mato-grossenses têm menor ganho do CO
20:27 Colheita avança e escoamento preocupa
20:25 Ministro Marco Aurélio Mello manda soltar goleiro Bruno
20:23 Operação tem 11 delatores ou colaboradores
20:23 Operação já colocou 29 pessoas na cadeia
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015