Sábado, 19 de agosto de 2017 Edição nº 14650 11/01/2017  










EXPECTATIVAAnterior | Índice | Próxima

Fórum de Davos em 2017 será o maior de todos os tempos

Da Agência Estado – Londres

A edição de 2017 do Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça, promete ser a maior reunião de todos os tempos desde o início da sua fundação, em 1971. De acordo com dados da organização, já se cadastraram mais de 3 mil participantes de 100 países diferentes, incluindo 1.200 presidentes de empresas. Há expectativa também de participação de 300 agentes públicos e mais de 50 chefes de Estado e de governo. A lista de participantes pode ser divulgada ainda nesta terça-feira, 10, pelo evento, que começa dia 17 e vai até o dia 20 de janeiro.

O presidente do Brasil, Michel Temer, no entanto, não deve ir a Davos. Ele deve ficar no País para acompanhar o clima político e o período que antecederá a eleição na Câmara e no Senado, no início de fevereiro.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, deve representar Temer em Davos. No ano passado, a então presidente Dilma Rousseff também não compareceu ao evento e a comitiva brasileira foi chefiada pelo então ministro da Fazenda, Nelson Barbosa.

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, estará na Suíça para o evento. O governo brasileiro também será representado pelos ministros da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira; de Energia, Fernando Coelho Filho. Do setor privado doméstico devem participar do evento vários executivos de instituições financeiras e de outras áreas de atividade.

O Fórum, que é realizado anualmente, reúne líderes mundiais para tratar de temas de interesse global, como o crescimento, por exemplo. Muito concorrido todos os anos, o evento costuma atrair ainda mais interessados em épocas de maior crise e incertezas globais.

O evento de 2009, quando o mundo ainda passava pela fase aguda da crise financeira internacional, foi um dos mais movimentados até hoje. Atualmente, há muitas incertezas no mundo, principalmente após a vitória do republicano Donald Trump, nos Estados Unidos, que toma posse exatamente no dia do encerramento oficial de Davos.

Também há muitas dúvidas sobre o rumo da União Europeia, principalmente depois que o Reino Unido optou, por meio de um referendo, deixar o bloco, o chamado Brexit. O início das negociações sobre a separação está previsto para ocorrer nos próximos meses e já vem sendo motivo de embates retóricos entre os países da UE.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:39 STF obriga tribunais a divulgarem folha
19:39 Nos EUA, prefeito busca recursos para Cuiabá
19:38 Fux homologa deleção de filho e homem de confiança de Silval
19:38 Selma autoriza compartilhamento de provas
19:37 Paulo Taques acusa Perri por perícia indevida em celular


19:37 Presidente da Caixa diz que quer Ajudar para retomada da obra
19:37 TJ manda 2 coronéis para prisão domiciliar
19:01 Cuiabanos reduzem intenção em agosto
19:01 Maggi nega a prática de dumping
19:01 Inscrições ao prêmio Famato terminam na próxima semana
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015