Segunda feira, 20 de novembro de 2017 Edição nº 14650 11/01/2017  










ORLA DO PORTO E PARQUE DAS ÁGUAS Anterior | Índice | Próxima

Emanuel promete concluir obras de Mauro

Novo prefeito fará reparos nas obras e concluirá as duas obras; Pinheiro quer também a Salgadeira

DINALTE MIRANDA/DC
Ontem, vários operários trabalhavam na instalação da fonte luminosa dentro do lago
KAMILA ARRUDA
Da Reportagem

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (PMDB) disse ontem que irá concluir as obras da Orla do Porto e do Parque das Águas que foram entregues inacabadas pelo seu antecessor Mauro Mendes (PSB), no final do ano passado.

“Mandei fazer um levantamento para concluirmos essas obras. Elas precisam ser melhoradas, não só na parte de embelezamento, mas em sua infraestrutura. Um arquiteto urbanístico fará análise para deixá-las ainda mais bonitas e com uma estrutura melhor”, disse o prefeito.

A obra da Orla do Porto, que custou em torno de R$ 16 milhões, foi inaugurada no dia 21 de dezembro. Desde então, há reclamações quanto à falta de acessibilidade para os portadores de necessidades especiais, à sujeira e até mesmo aos materiais, que já estão deteriorando. Em alguns pontos, parte do piso está se soltando.

Já a obra do Parque das Águas, orçada em torno de R$ 18 milhões, também foi entregue inacabada pelo ex-prefeito, no último dia 30 de dezembro. O local ainda não conta com as atrações principais, principalmente a fonte luminosa adquirida na China pelo custo de US$ 980 mil.

Além disso, faltam inúmeros reparos, como a colocação de piso, recapeamento das pistas de corrida e ciclovia, além da conclusão do portal de acesso.

“Essas obras precisam ser terminadas e potencializadas. Se elas já estão bonitas, podem ficar maravilhosas, pois são essas obras que resgatam a autoestima da população, embelezam a cidade e impulsionam o turismo”, afirmou Emanuel.

Ainda falando sobre opções de lazer, o prefeito informou que irá buscar informações com a Secretaria de Estado de Cidades (Secid) para concluir as obras do Complexo da Salgadeira, localizado no km 45 da MT-251, rodovia que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães.

O local, que está fechado desde 2010, deveria ter sido entregue à população a tempo da Copa do Mundo de 2014.

“Quero retomar a Salgadeira para a gestão municipal para devolver aquele espaço para o povo cuiabano”, disse Emanuel.

Apesar de a reforma estar inacabada e da proibição de acesso, o local tem sido intensamente frequentado nos finais de semana.

Emanuel Pinheiro anunciou ainda que fará uma vistoria em todas as obras inacabadas na Capital nesta quarta e quinta-feiras.

Segundo ele, os projetos tiveram início em gestões passadas e muitos não são de conhecimento da sociedade.

“Amanhã, vamos visitar as obras paralisadas da região sul e quinta-feira das regiões norte, leste e oeste. São obras em geral, da Saúde, Educação, coisas que a população não sabe. E antes de lançar qualquer obra nova ou fazer qualquer investimento novo, quero solucionar esses problemas mal resolvidos que acabam sendo símbolos do desperdício do dinheiro público”, afirmou.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:19 Estado consulta União sobre prazo
19:19 Aliados de prefeito confirmados em CPI
19:18 Ferramenta permitirá cidadão controlar gastos públicos
19:18 Inquérito de conselheiros do TCE vai para o STJ
19:18 Estado economizou R$ 1 bilhão em gastos


19:17 Dinheiro do FEX pode atrasar, diz Wellington Fagundes
19:17 Governo estuda ‘revender’ dívida
19:09 Bosaipo é condenado a 18 anos
19:09 BOA DISSONANTE
19:08 Família: a construção da vida
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015