Sexta feira, 24 de fevereiro de 2017










DOENÇAS 06/01/2017 15:58Anterior | Índice | Próxima

Saúde alerta para cuidados com animais peçonhentos no período chuvoso

Da Reportagem

Com a chegada do período chuvoso aumenta a proliferação e o aparecimento de animais sinantrópicos a exemplo de pombos, ratos, Aedes, entre outros e peçonhentos como aranha, escorpião, cobra que nesta época do ano são mais ativos, saem mais cedo de seus esconderijos a procura de alimento e reprodução e também em consequência de alagamentos. A Secretaria de Saúde faz o alerta à população para as medidas de prevenção à acidentes envolvendo esses animais.

Segundo o levantamento Vigilância em Saúde, o caramujo africano ocupa a primeira colocação do ranking de registros de animais que surgem nesta época, seguido por escorpiões, aranhas, mosquitos e serpentes.

Segundo a bióloga da Vigilância em Saúde, Kamila Barros, nessa época do ano, o aparecimento desses animais é recorrente, devido à alta umidade do tempo e a vegetação elevada, que favorece a proliferação desses animais. “A Vigilância em Saúde, por meio do Centro de Zoonoses atende a chamados da população para controle e orientação na eliminação do foco e verificação das causas do desequilíbrio ambiental”.

Kamila explica ainda que após a solicitação, a equipe se desloca até o local indicado, para realizar a coleta do animal. No caso de acidentes (picada ou mordida), a orientação é que o paciente procure imediatamente atendimento médico mais próximo de sua residência.

Segundo dados parciais do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (Sinan), no ano de 2016 foram registrados 1.911 acidentes e 03 óbitos envolvendo animais peçonhentos no município de Várzea Grande. Neste início de ano não há registro de ocorrências de acidentes por animais peçonhentos.

A bióloga frisa que o trabalho de prevenção e atendimento à população é realizado de forma integrada entre o Município e o Estado. Enquanto o Estado realiza o levantamento de dados e trata os pacientes acidentados, o município trabalha com as medidas de prevenção e orientação à população.

O Superintendente da Vigilância em Saúde de Várzea Grande, Juliano Melo, explica que a solução é redobrar os cuidados básicos de prevenção que possam evitar a ocorrências de acidentes envolvendo animais peçonhentos.

“Os moradores que encontrarem escorpiões, aranhas e outros animais peçonhentos em seus quintais ou residências devem acionar o serviço de capturas desses animais no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), pelo telefone 3688-3186. Se for uma serpente, o Corpo de Bombeiros local deve ser o contatado”, recomendou o superintendente.

A Bióloga Kamila diz que as consequências de uma picada de animal peçonhento variam de acordo com a espécie do animal agressor, mas em idosos e crianças até 10 anos os efeitos e sequelas costumam ser mais intensos e sérios, por isso a importância das medidas de prevenção.

Dicas Preventivas de Cuidados Contra esses Animais:

Mosquitos: Evitar criadouros, recipientes que possam acumular água, pois o mosquito Aedes aegypti necessita de água limpa e parada para colocar seus ovos dessa forma, evitamos a disseminação de doenças transmitidas por esse mosquito como a Dengue, Zika e Chikungunya.

Caramujos Africanos: A principal dica é evitar qualquer contato com esse animal, pois o liquido que eles secretam para se locomover pode conter vermes, que causam doenças. Realizar coleta manual com o auxílio de luvas e sacos plásticos. Os caramujos recolhidos devem ser esmagados com cal virgem e enterrados. Recolher também os ovos que ficam semienterrados e proceder da mesma forma usada para os animais coletados.

Escorpiões e Aranhas: Evitar acúmulo de lixo e entulhos que possam servir de abrigo para esses animais. Vedar ralos de pias e banheiros. Verificar roupas e calçados guardados antes de utilizá-los. Afastar cama de paredes. Controlar o aparecimento de baratas, que é um dos principais alimentos de escorpiões.

Manter o quintal sempre limpo e a grama aparada. O veneno da maioria das Aranhas Caranguejeiras não é tóxico para o homem. Entretanto, sua picada é dolorosa e seu pelo pode causar irritação. A aranha armadeira é a espécie mais comum na nossa região e bastante agressiva que provoca dor intensa e imediata no local da picada.

Serpentes: Cuidado redobrado ao adentrar em matos ou plantações, esses lugares é o habitat natural destes animais. Ao limpar terrenos baldios, usar vestimentas adequadas, como roupa de couro, perneiras e botas. (Secom/VG)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:30 Taques agilizará obra do pronto-socorro
20:29 Gabinete de Transparência e PGE passam a integrar Rede de Controle
20:29 Presidente da Câmara quer verba indenizatória de 200%
20:28 Chico Lima será ouvido por comissão processante na PGE
20:28 OAB faz ato de protesto contra juíza Selma


20:28 Paulo Taques acredita em negociação
20:28 Paulo Prado diz que pagamento de atrasado em 2018 é ‘inconcebível’
20:10 Hoje é o último dia para se matricular na rede estadual
20:10 Quatro messorregiões de Mato Grosso serão afetadas
20:10 Autorização para operar em Cuiabá vale até o fim do ano
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015