Sábado, 20 de janeiro de 2018 Edição nº 14645 04/01/2017  










“RITUAL RELIGIOSO”Anterior | Índice | Próxima

Bebê completa três semanas de internação

Aline Almeida
Da Reportagem

O bebê de três meses que supostamente foi vítima de um “ritual religioso” ao ter três agulhas introduzidas no corpo, completa três semanas internado na Santa Casa de Misericórdia de Rondonópolis (218 quilômetros de Cuiabá). A menina, no último final de semana, passou pela terceira cirurgia na tentativa de retirada dos objetos.

O último boletim médico divulgado na tarde de segunda-feira aponta que a menor segue internada na Unidade de Terapia Intensiva e que as agulhas não puderam ser retiradas.

O estado de saúde da menina é estável e a mesma respira sem ajuda de aparelhos, recebe alimentação. As agulhas continuam na cabeça e abdômen da criança. O inchaço na cabeça e o risco de provocar uma lesão cerebral impediram o prosseguimento da cirurgia.

A primeira cirurgia foi realizada no dia 12 de dezembro, na unidade hospitalar na cidade de São Pedro da Cipa, sendo encaminhada ao Hospital Regional de Rondonópolis. A segunda cirurgia foi no dia 20 de dezembro na Santa Casa. Mas devido a hemorragia apresentada não foi possível a retirada das agulhas.

O bebê é de São Pedro da Cipa (60 quilômetros de Rondonópolis) e teria sido levado por membros da família a uma unidade de saúde, após ele ter passado mal. Com a suspeita de maus tratos a equipe médica acionou o Conselho Tutelar que encaminhou o caso à polícia. A Polícia Civil de Jaciara foi acionada pelo Conselho Tutelar na noite de segunda-feira (12) sobre o fato que teria acontecido no domingo(11). Foi constatada a presença de agulhas no corpo da menina.

Quatro pessoas foram presas de forma temporária (30 dias) por envolvimento no crime: Iraci Queiroz dos Santos, de 42 anos, conhecida como Baiana, que teria conduzido o ritual; Débora Queiroz dos Santos, grávida de oito meses e filha de Iraci; Ricardo César dos Santos, genro de Iraci. O pai da criança, Wellinton de Jesus Costa, de 28 anos, também foi preso. Ele teria cedido à criança para participar do suposto ritual e teria ganhado R$ 250. A mãe da vítima, C.S.S que tem 17 anos está apreendida no Complexo Pomeri em Cuiabá. Ela vai responder por ato infracional análogo a tentativa de homicídio.

Segundo a Polícia Civil as investigações continuam e ainda segue no aguardo do laudo pericial.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:56 Ex-governador Silval Barbosa confirma que irá à Câmara
19:55 Situação e oposição se unem por CPI
19:55 Apreciação de contas em fevereiro
19:55 Deputado cobra pagamento de emendas
19:55 Borges diz que prévias só após definição


19:37 Presidente da Câmara é o que mais falta
19:37 BOA DISSONANTE
19:36 Amor exuberante
19:36 Japoneses e brasileiros
19:35 De 88 a 2018
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015