Sexta feira, 15 de novembro de 2019










ORDEM PÚBLICA 21/12/2016 14:45Anterior | Índice | Próxima

Programa “Atividade Delegada” reduz em 90% as ocorrências criminais

Da Reportagem

O programa “Atividade Delegada”, criado pela Prefeitura de Cuiabá, reduziu em 90% as ocorrências criminais nas principais unidades de saúde da Capital ao longo desta gestão. Firmado em 2015 através de um Termo de Cooperação, a iniciativa é fruto de uma parceria entre a pasta Municipal de Ordem Pública e a Secretaria Estadual de Segurança Pública e disponibilizou uma média de 54 policiais militares para atuar de maneira ostensiva em seu período de folga.

“Este trabalho feito em conjunto se estendeu para todas as áreas municipais como praças centrais, museus, escolas, secretarias, Casas de Amparo e Albergues, mas foi nas unidades de saúde que percebemos o quão eficaz a iniciativa se tornou. Considerando o alto grau de incidência de violência contra usuários e servidores dentro dos postos de saúde, UPAs e policlínicas, a necessidade da presença policial era evidente e surtiu efeitos significativos. Em 2013, 10.219 ocorrências foram registradas nestes locais. Com a implantação do policiamento ostensivo, este número reduziu para 32 em 2016”, afirma Noelson Carlos Silva Dias, secretário municipal de Ordem Pública.

Com policiamento a pé e motorizado, os policiais foram dispersos conforme a necessidade do local específico, através de rondas realizadas por viaturas e checagens por meio do sistema CIOSP. Além disso, as operações feitas pela Atividade Delegada contaram com o apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, que acompanhou grande parte das abordagens às pessoas em situações de vulnerabilidade e ofereceu atendimento e encaminhamento para Casas de Amparo e Albergues municipais quando necessário.

“Muito mais que oferecer segurança e tranquilidade para as unidades de saúde e demais prédios municipais, não deixamos de dar assistência a usuários de entorpecentes, muitas vezes encontrados em logradouros públicos. Ao realizarmos abordagens com responsabilidade social, fazemos muito mais que restaurar a paz nos espaços, contribuindo também para a recuperação de pessoas que carecem de apoio e auxílio familiar. É um trabalho que compreende muito mais do que policiamento”, conta Noelson.

Algumas unidades municipais de saúde recebem monitoramento de 24 horas diárias, conforme a necessidade do local, enquanto outras contam com policiamento por 16 horas, além de ronda. Dentre os pontos policiados sequencialmente estão: Upa Morada do Ouro e Pascoal Ramos, Policlínicas do Coxipó e do Verdão e Pronto-Socorro Municipal. Já os demais locais como as Policlínicas do Planalto e Pedra 90 e Hospital São Benedito contam com a presença ostensiva da polícia das 7h às 23h. (Rafaela Gomes Caetano/PMC)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:29 A Bolívia e seus dilemas - parte II
17:29 BOA DISSONANTE
17:28 Estado adia para 2020 decisão sobre VLT
17:27 Diferença entre direita e bolsonarismo
17:26 A saída da extrema pobreza


17:26 Reflexões da vida
17:25 Toffoli intima BC e obtém dados sigilosos de 600 mil pessoas
17:25
17:24 Brics ignoram crise na Venezuela e Bolívia
17:24 Zona de livre comércio com China pode prejudicar indústria
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018