Quarta feira, 22 de maio de 2019 Edição nº 14630 14/12/2016  










SOJA 2016/17Anterior | Índice | Próxima

AgRural revisa para cima estimativa

MARIANNA PERES
Da Editoria

A consultoria AgRural revisou sua estimativa de área, produtividade e produção de soja para a safra 2016/17. Ajustes para cima na área de alguns estados (especialmente no Matopiba) e a primeira projeção de produtividade por estado (em substituição à linha de tendência usada até novembro) resultaram em aumento da produção, que passou de 100,4 milhões de toneladas (t) no mês passado para 101,8 milhões/t. Em relação ao ciclo passado, o ganho está em todos os indicadores. Em área plantada, a superfície passou de 33,25 milhões de hectares (ha) para 33,63 milhões. Em produtividade, a estimativa atual é de 50,4 sacas/ha contra 47,8 sacas colhidas no ano passado.

Como explica a analista Daniele Siqueira, enquanto o Centro-Oeste e o Norte/Nordeste têm expectativa de aumento da produtividade após a quebra por seca na safra passada, Sul e Sudeste estão com produtividade ligeiramente mais baixa que a de 2015/16, “não porque haja problemas nessas regiões, mas porque a produtividade da safra passada foi alta. Uma nova revisão será feita em meados de janeiro e já deverá contar com os primeiros talhões colhidos em Mato Grosso”.

O plantio da safra 2016/17 de soja chegou na última quinta-feira, dia 8, a 95% da área estimada para o Brasil, ante 90% na semana anterior e 93% no ano passado e na média de cinco anos. A analista destaca que áreas secas do sul de Mato Grosso do Sul e do norte do Paraná receberam chuvas nos últimos dias. “As precipitações levaram alívio aos produtores e beneficiaram principalmente as lavouras plantadas mais tarde, que ainda estão em fase vegetativa. Nas áreas semeadas mais cedo, porém, que já estavam em floração durante a falta de chuva, o potencial produtivo pode ter sido prejudicado”.

Como descreve Daniele, o Matopiba, onde agora se concentram os trabalhos nesta reta final da semeadura brasileira, teve chuvas esparsas e menos volumosas do que os produtores gostariam. “Não há relatos de perdas ou dificuldades no plantio por enquanto, mas essa é uma região que deve ser monitorada com atenção nas próximas semanas. No resto do país, a safra se desenvolve bem, com destaque para Mato Grosso. No sul deste Estado, contudo, chuvas seriam bem-vindas nos próximos dias”.

MILHO VERÃO - Para o milho, a revisão de safra da Conab manteve a produção inalterada em relação a novembro, com produção estimada em 28,4 milhões/t no Brasil. No Centro-Sul, o plantio chegou a 96% da área até o dia 8, ante 92% uma semana antes, 95% no ano passado e 96% na média de quatro anos. A área a ser plantada com milho safrinha em 2017 será estimada em meados de dezembro.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:44 Taques diz que deseja depor no caso dos grampos
19:44 BOA DISSONANTE
19:43 Populismo não é ameaça
19:43 Um novo dia, de um novo tempo!
19:43 Proporcionar crescimento ao país


19:42 O preço da incerteza
19:42 Reflexões da vida
19:41 Filme francês com romance lésbico volta a chamar a atenção na disputa
19:41
19:40 Filme do brasileiro Karim Aïnouz martela as várias facetas do machismo em Cannes
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018