Segunda feira, 19 de agosto de 2019 Edição nº 9916 08/04/2001  










CAMPEONATO PAULISTAAnterior | Índice | Próxima

Técnicos protagonizam o clássico

Luxemburgo e Candinho, que trabalharam juntos na seleção se enfrentam hoje em seus clubes

MARÍLIA RUIZ E RODRIGO PLANET
Da Agência Folha – São Paulo

Nem Luizão x Ricardo Oliveira nem Marcelinho x Irênio. Os protagonistas do clássico de hoje, às 15h, no Pacaembu, estarão sentados no banco de reservas.

Wanderley Luxemburgo, técnico do Corinthians, e Candinho, da Lusa, ex-parceiros de seleção brasileira e contratados como “salvadores" por suas equipes depois do início do Paulista, definem hoje qual das duas equipes continua com chances de chegar às semifinais do torneio estadual.

Pelo menos no que diz respeito às suspensões, o técnico do Corinthians leva vantagem: não terá nenhum desfalque. Já Candinho não poderá contar com Tinho, jogador com melhor média de desarmes do time (23,5 por jogo) e Sandro Fonseca, melhor passador, com eficiência de 92,7%, que cumprem suspensão.

Com 12 pontos ainda a serem disputados - quatro rodadas -, Corinthians e Lusa lutam para alcançar a zona de classificação (os quatro primeiros colocados), e uma derrota hoje pode dificultar essa pretensão.

Mas se o Corinthians luta para estar pela primeira vez entre os líderes, a Lusa quer retomar o posto. Depois de um bom início de campeonato, a equipe do Canindé caiu na tabela. Pressionada, a diretoria do Canindé demitiu Renê Simões há duas semanas e admitiu Candinho, que estreou na semana passada no comando da Lusa com uma vitória.

Enquanto o Corinthians venceu seus últimos seis jogos, a Lusa luta para retomar o bom rendimento do começo do torneio, quando estava entre os líderes.

“Hoje (ontem) estamos a dois pontos do quarto colocado, mas uma rodada muda muito. E se os times que estão na frente e os concorrentes diretos vencerem? Aí as nossas chances podem ser destruídas", disse o atacante corintiano Éwerthon, que creditou a Luxemburgo a boa fase corintiana.

“O Candinho também é um grande técnico, é difícil falar, mas foi com o Luxemburgo que chegamos às vitórias", disse o jovem atacante, negando-se a fazer comparações entre o atual técnico do Corinthians e Candinho, que dirigiu o time do Parque São Jorge durante parte da Copa JH.

“O fato de ele saber muito do Corinthians não é novidade, mas preocupa. Por isso proibi que filmassem o meu treino, preciso surpreender o Candinho de alguma forma", disse Luxemburgo, que admitiu conhecer menos do rival do que o contrário.

“Somos amigos e conversamos sempre, mas quando trabalhamos juntos na seleção, eu estava no comando. Mesmo com todos os palpites que ele dava, as idéias eram minhas. Espero que ele não tenha me escondido nada", afirmou o técnico corintiano.

“Se eu conheço o modo como ele trabalha, ele também sabe o jeito que armo a equipe. Portanto, estamos empatados. Isso não vale nada", discordou Candinho.

CORINTHIANS

Maurício; Rogério, F. Luciano, J. Carlos e A. Luiz; Otacílio, Pereira, Marcelinho e Ricardinho; Éwerthon e Luizão. Técnico: Wanderley Luxemburgo

LUSA

C. Germano; Mancini, Vinícius, Émerson e Rochinha; Elson, Marquinhos, Irênio (Sousa) e Hernâni; Ricardo Oliveira e Lúcio. Técnico: Candinho

Local: Pacaembu, em São Paulo

Horário: 15h

Juízes: Edílson Pereira de Carvalho e Luís Marcelo Vicentin Cansian



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:28
20:28
20:08 Vasco fica no empate com o Americano
20:08 Fluminense empata em Moça Bonita
20:07 Índio garante a vitória do Santa Cruz contra o Dom Bosco


20:07 Mixto consegue o empate em Barra do Garças e pensa na partida contra o Juventude
20:07 Rossi vence GP do Japão de 500cc
20:06 Guga volta a falhar nos tie-breaks
20:06 Wewitt destrói o sonho dos brasileiros
20:05 Lado emocional dos jogadores do Santos preocupa Geninho
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018