Quinta feira, 21 de março de 2019 Edição nº 14062 02/12/2014  










OPERAÇÃO LEI SECAAnterior | Índice | Próxima

Marinha apreende quatro embarcações

ADILSON ROSA
Da Reportagem

A Marinha do Brasil, que participou pela primeira vez da operação Lei Seca, apreendeu 4 embarcações e lavrou multas, contra os condutores de embarcações na Lagoa Trevisan.

A operação de caráter permanente foi lançada em fevereiro, deste ano, pela Secretaria de Estado de Segurança Pública, em parceria com outros órgãos municipal, federal e estadual. Barreiras são montadas em pontos estratégicos da cidade para evitar a prática do crime e conscientizar os motoristas sobre o risco da mistura, álcool e direção.

Ao menos 14 motoristas foram presos nesta edição, que foi realizada anteontem à tarde na MT-040, e Rodovia do Imigrantes, próximo ao trevo de acesso ao município de Santo Antônio do Leverger (35 quilômetros ao sul de Cuiabá). Durante a operação, os policiais fiscalizaram 223 veículos, abordadas 260 pessoas, realizados 252 testes de alcoolemia (bafômetro). No ano, foram 207 motoristas presos.

Entre os presos por dirigir sob efeito de álcool está um motorista de 34 anos, que dirigia uma picape S10 branca. O teste de bafômetro acusou 0,64 mg/l. No Plantão Metropolitano, tanto ele como os demais motoristas foram liberados após o pagamento de fiança.

Durante a Operação, foram aplicadas 46 multas, sendo 22 de alcoolemia, em razão do teste apontar algum teor de álcool no organismo. Os policiais apreenderam 20 carteiras de motorista, além de 14 veículos retirados de circulação – sendo 10 carros e quatro motocicletas.

O delegado da Delegacia de Delitos de Trânsito, Christian Alexandro Cabral, explicou que nas abordagens com resultado positivo, o motorista é encaminhado à Delegacia Móvel, um ônibus da Polícia Civil, adquirido para a Copa do Mundo, por meio de convênio federal, que agora passou a ser empregado na operação, para dar maior agilidade aos trabalhos de polícia judiciária.

"Se condutor tiver até 0,33mg/l de álcool expelidos pelos pulmões ele será autuado administrativamente e vai pagar multa de R$ 1.915 terá sua CNH recolhida. O veículo retido até a apresentação de um condutor habilitado", explicou.

"No caso do índice ultrapassar 0,33 mg/l será preso em flagrante interrogado e encaminhado a unidade de policial, onde ficará encarcerado até o pagamento da fiança, que lhe permitira responder em liberdade pelo crime cometido", completou.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:31 Bancada federal se reúne com ministro da Infraestrutura e cobra duplicação da BR-163
19:30 Deputados aprovam RGA para os servidores da Justiça
19:30 Botelho apresenta 55 proposições e lidera número de projetos
19:29 Justiça bloqueia bens de deputado Romoldo, Riva, Savi e Fabris
19:27 Partidos de olho no Palácio Alencastro


19:27 MT troca Bank of America pelo Banco Mundial
17:21 Alerta na Lava-Jato
17:21 BOA DISSONANTE
17:20 Os negócios são digitais, e agora?
17:20 Gestão pública
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018