Segunda feira, 20 de janeiro de 2020 Edição nº 9881 04/03/2001  










SEXOAnterior | Índice | Próxima

Os homens vêm com bula

NINA LEMOS
Do 02Neurônio

Você conhece um cara bem bonitinho.

Conta para as suas amigas.

Uma diz que ele já broxou com a amiga da prima dela.

Outra diz que na adolescência ele cheirava cola.

Outra amiga conta que ouviu dizer que ele traiu a última namorada e partiu o coração da moça. Você conclui:

1- Ele causa efeitos colaterais graves, como partir o coração de pessoas mais sensíveis;

2- Ele é indicado para garotas desencanadas (o que não é o seu caso).

Esse cara, como 90% dos outros que você conhece na vida, vem com bula! É só você conhecê-lo que um papel com letras miúdas, escrito pelas pessoas que você conhece, começa a aparecer na sua frente: ESSE CARA GOSTA DE SER MANTIDO LONGE DE CRIANÇAS, DEVE-SE EVITAR DIRIGIR VEÍCULOS AO SEU LADO (porque ele enche o saco e acha que só ele sabe dirigir).

Isso acontece sempre, todos os dias, todas as horas. Como disse alguém outro dia, "a burguesia é um ovo". Você pode circular em qualquer meio e morar em qualquer cidade do Brasil (ou do Japão!) mas aposto que entre os seus amigos todo mundo se conhece e todo mundo sabe (ou acha que sabe) tudo sobre os que frequentam o mesmo clube, o mesmo bar, a mesma escola, a mesma loja de R$ 1,99.

Perde-se assim o direito sagrado de conhecer alguém. Na verdade, não queremos bulas! Queremos descobrir sozinhas como lidar com a pessoa! Mas não tem jeito. A bula nos persegue.

E quem é que, com um remédio meio estranho na mão, consegue deixar de ler a parte efeitos colaterais da bula, mesmo sabendo que vai ficar histérico porque estará escrito algo do tipo: risco de ataque cardíaco?

Ou seja, como vamos mudar de assunto quando alguém começar a falar que aquele cara que pretendemos tem um problema sexual sério? Não sossegaremos até ouvir a desgraça (que ele tem um pau minúsculo!).

Nessa hora, somos capazes de desistir da pretendência ("eu, heim, vou me esforçar para ficar com um cara que tem o menor pau do mundo?"). Só que existem referenciais (aquele pau pode ser exatamente do tamanho que você gosta), relatividade (ele pode ser maravilhoso e o tamanho nem importa) e mentira (quem te passou a bula pode estar sendo sensacionalista e exagerado).

Outra bula muito comum é a que fala sobre o MODO DE USAR. Se você resolve investir em alguém, na hora uma pessoa vai aparecer dizendo que ele é confuso, tem medo de compromissos, não gosta de mulher que pega no pé. Por isso, você só deve ligar para ele uma vez por mês.

Só que isso aconteceu com a prima da prima do vizinho da pessoa que te contou. E o cara simplesmente não gostava daquela menina, que é na verdade uma chata. E, com você, tudo vai ser diferente (e ele vai aprender a ser gente).

Muitos homens também vêm com o aviso: "ESSE HOMEM PODE GERAR DEPENDÊNCIA". O mundo te alerta que a última namorada dele era uma rata, que não saía de casa sem ele, que era traída e não sabia etc. Só que esquecem de um pequeno detalhe. Você não tem a menor propensão genética para a dependência! E o gene da dependência devia ocupar boa parte do DNA daquela garota.

Por essas coisas todas, o Ministério da Saúde do 02 Neurônio adverte: CONFIAR EM BULAS QUANDO O ASSUNTO É HOMEM FAZ MAL PARA A SAÚDE. PRINCIPALMENTE PORQUE HOMEM NÃO É REMÉDIO. MESMO.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:46 Portal Transparência registra mais de 1,1 milhão de acessos em 2019
17:46 Governo muda regras para contratação de serviços terceirizados
17:45 MT já acumula mais de R$ 2 bi em impostos nesse ano
17:45 TCE manda Cuiabá exonerar "apadrinhados" e contratar aprovados em seletivo
17:44 Defaz investiga irregularidades em licitação de semáforos


17:37
17:36 Jayme Campos é o`6º parlamentar mais rico do Brasil
17:35 A pensão das filhas solteiras
17:34 Avenida Parque do Barbado
17:34 Sustentabilidade: o que estão pensando os europeus
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018