Segunda feira, 22 de setembro de 2014 Edição nº 12782 08/08/2010  










FEDERAÇÃO ESPÍRITAAnterior | Índice | Próxima

Reflexões sobre a Solidariedade

Jorge Jossi Wagner
Da Reportagem

No excepcional ensinamento Kardequiano contido na frase atemporal “trabalho, solidariedade e tolerância”, vemos que é essencial para o espírito trilhar o caminho seguro para a evolução a prática da solidariedade.

Sem trabalho e sem tolerância é difícil conviver com os semelhantes, porém, sem a solidariedade teremos dificuldade em enxergar no próximo um irmão necessitado de abrigo.

Embora a evolução intelectual esteja em um estágio avançado, o desenvolvimento dos valores éticos permanecem ainda muito pequenos, permitindo que o egoísmo supere o desejo da prática do bem desinteressadamente.

Ocorrem então, os conflitos entre as altas conquistas da tecnologia e do pensamento e os sentimentos de agressividade e de posse puramente material.

Essa falta de reflexão sobre a diferença entre o ser e o ter tem levado o individuo a conseqüências desastrosas quanto à sua paisagem intima, ocasionando destemperos verbais acrescentados de ações perniciosas.

Num mundo tão necessitado de paz, equilíbrio e fraternidade, temos todos os dias a possibilidade de exercitar a solidariedade, bastando para isso um mínimo de boa vontade.

O espiritismo nos ensina incessantemente que somos espíritos imortais, criados por Deus para a felicidade e que esta será conquistada pelo nosso próprio esforço e trabalho contínuo.

Assim, quando ajudamos alguém naturalmente recebemos esta benção de volta e esta se irradia em forma de compaixão.

Na prática da solidariedade a caridade se apresenta soberana, mas discreta revelando a presença de Deus em nossos corações.

A solidariedade pode ser cultivada e desenvolvida a partir de pequenos gestos em direção aos nossos semelhantes.

Sua presença pode ser notada num abraço, num sorriso, numa palavra encorajadora ou até mesmo no silêncio que divide as preocupações de forma fraternal.

Numa visita a pessoas enfermas ou solitárias a simples presença pode significar importante passo para vencer dores do corpo ou da alma, pois, o calor humano é capaz de aquecer os mais empedernidos corações.

A solidariedade não custa caro, mas tem um valor incalculável, pois, como calcular o preço e o esforço daqueles que dedicam seu tempo na ajuda ao seu próximo?

Estender as mãos para os desvalidos que não tiveram força para o avanço constitui experiência iluminativa para todos, em qualquer tempo e a qualquer hora.

Doando a Sua vida para que todos “tivessem vida em abundância” Jesus nos ofereceu o gesto mais sublime de solidariedade de todos os tempos.

Que os pequenos passos em prol de nossos semelhantes possam pouco a pouco se transformar em grandes trabalhos de solidariedade colaborando para a transformação de nosso planeta num mundo de paz e de alegria.



Fonte: Verdade e Luz

Federação Espírita do Estado de Mato Grosso – www.feemt.org.br



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

14:20 Vitória espera ter Escudeiro no clássico
13:15 Silval Barbosa anuncia aposentadoria
13:15 Com chapa única, Djalma será reeleito presidente
13:14 Ataques e denuncismo são a tônica na reta final
13:14 Cidinho e Geller intensificam apoio


13:14 Rui Prado quer federalizar a Educação
13:13 Eduardo Jorge quer diálogo com setor
13:13 Presidenciável negociará apoio
13:13 Jorge diz que o PT é agressivo
13:12 Operação “Boca Limpa” prende 12
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2012