Segunda feira, 18 de novembro de 2019 Edição nº 12598 22/12/2009  










PERIGO NA SAÚDEAnterior | Índice | Próxima

Médicos relatam ser acuados em unidades

Episódio dos tiros disparados na Policlínica do Coxipó é mais comum do que se imaginam. Quanto a agressões verbais, pelo menos 12 por semana

Geraldo Tavares/DC
No sábado, funcionários do Coxipó se esconderam para não ser alvo
STEFFANEI SCHMIDT
Da Reportagem

Relatos de médicos que se sentem acuados por falta de segurança nas policlínicas são mais frequentes do que se imagina. As consequências vão desde um registro de boletim de ocorrência por agressão física até o pedido de demissão do serviço público por medo.

No último sábado, um homem disparou diversos tiros no interior da Policlínica do Coxipó, após um desentendimento com outro paciente que aguardava no saguão de espera. Os dois chegaram a trocar socos em uma boate em Cuiabá e foram ao local fazer curativo.

Os casos mais graves, como esse, sempre chegam ao conhecimento do Sindicato dos Médicos do Estado de Mato Grosso (Sindimed), mas os mais comuns e corriqueiros, como as agressões verbais, que representam até 12 ocorrências semanais nas seis policlínicas, podem evoluir para episódios mais ameaçadores.

“Houve um caso em que um médico, em seu primeiro dia de plantão na policlínica do Pascoal Ramos, foi ameaçado por um pai que colocou o revolver na mesa e exigiu que seu filho fosse atendido. Ele acabou pedindo demissão”, afirmou o diretor do Sindimed, Ednaldo Lemos.

Os tiroteios não são de hoje, segundo ele. Há cerca de dois anos, na policlínica do Planalto, troca de tiros amedrontaram funcionários e pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). “O cidadão queria se vingar do desafeto dele que estava em tratamento no local”, disse Muller.

Por conta disso, médicos se mobilizaram e exigiram, na época, a presença da Polícia Militar nas unidades, a exemplo do Posto de Polícia no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá.

“Por mais que o alvo não seja o médico, a bala não escolhe quem vai atingir”, disse Muller. Ele afirmou que a orientação é para que os médicos registrem sempre um boletim de ocorrência.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que já solicitou várias vezes auxílio da Polícia Militar. Ao tomar conhecimento do fato ocorrido no último sábado, o secretário de Saúde de Cuiabá, Maurélio Ribeiro, se reuniu por quase uma hora com a equipe do plantão. Ele garantiu que iria procurar a Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) para discutir medidas preventivas.

A reportagem entrou em contato com a Sejusp, mas não obteve resposta. O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Campos Filho, afirmou que vai intensificar as rondas nas regiões das policlínicas. “A prefeitura tem condições de contratar segurança particular, porque nós não temos contingente para disponibilizar”.

De acordo com a SMS, há alguns meses, um homem chegou a ser assassinado na Policlínica do Coxipó, por um grupo armado que invadiu a unidade.

“Segurança armada não resolve o problema, porque eles não podem andar armados e são responsáveis apenas pela segurança patrimonial”, afirmou Ednaldo Lemos. Ele acredita que apenas um policial por noite, em cada policlínica, resolveria o problema. “Não são muitos e somente no período noturno, que é o mais caótico”, completou. O Sindimed também vai solicitar ação da Sejusp por mais segurança.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· CADE OS GUARDAS MUNICIPAL, ACHO QUE FOI   - NIL
· Isso é conversa pra BOI DORMIR secretari  - toco1000




18:15 Estado adia para 2020 decisão sobre VLT
18:15 BOA DISSONANTE
18:14 A vitória da Bandeira Nacional
18:14 Costumes cuiabanos I
18:13 Mais pragmatismo, menos ideologia


18:13 Renovar é preciso
18:13 Rotatória do círculo militar
18:12 As five: spin-off de Malhação: viva a diferença vai acompanhar chegada da Geração Z à vida adulta
18:12
18:11 Novo livro de Bela Gil tem receitas até com casca de banana
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018