Sábado, 25 de março de 2017 Edição nº 12475 26/07/2009  










MÚSICAAnterior | Índice | Próxima

O som definitivo do Quarteto em CY

Persistência e pitadas generosas de amor à Música rasileira, fazem a história do grupo

Da Assessoria*

“Essas meninas vão longe.” Foi o que o cantor e compositor Sérgio Ricardo disse quando visitou os estúdios da gravadora Forma, em 1964, e lá estava o recém formado Quarteto em Cy gravando seu primeiro disco. Mas longe de ser uma premonição, Sérgio Ricardo só constatou o que as quatro cantoras apresentavam: vozes extremamente afinadas, sensibilidade musical, dedicação e muita, mas muita vontade de aprender. Todos esses ingredientes, somados a uma boa dose de persistência e pitadas generosas de amor à Música Brasileira, fizeram com que o Quarteto em Cy chegasse, neste ano de 2009, aos seus 45 anos de carreira.

O grupo foi batizado de Quarteto em Cy pelo amigo e incentivador de sua formação, Vinicius de Moraes e seu parceiro Carlos Lyra, aproveitando a primeira sílaba dos nomes de suas integrantes – Cyva, Cybele, Cynara e Cylene – e fazendo uma alusão à sétima nota da escala musical. O nome Quarteto em Cy deu às meninas o start para trilharem seu caminho na música e, no dia 30 de junho de 1964, estrearam na boate carioca Bottle’s, no Beco das Garrafas, ponto de encontro do pessoal da Bossa Nova. Depois da estréia, o grupo nunca mais parou. Ainda em 1964 gravaram seu primeiro disco, Quarteto em Cy, pela gravadora Forma, que foi considerado o grande lançamento do ano. No ano seguinte, fizeram parte do show histórico, Vinícius e Caymmi no Zum Zum com o Quarteto em Cy e o conjunto Oscar Castro Neves, produzido por Aloysio de Oliveira, que reuniu, pela primeira vez no palco, Vinícius de Moraes e Dorival Caymmi.

Com formações diferentes nesses 45 anos de estrada, o Quarteto em Cy nunca perdeu sua qualidade e coerência musical. Com a saída de Cylene, em 1966, o grupo contou com a participação de outras cantoras, como Regina Werneck, Semíramis, Sandra, Dorinha Tapajós e Sonya que escreveram, cada qual com o seu talento, um capítulo da história do Quarteto. Desde 1980, a formação mantém-se a mesma, com Cyva, Cybele, Cynara e Sonya.

Nesses muitos capítulos de história em Cy, elas tiveram que abrir trincheiras com sua arte para seguirem em frente. Nos anos de 1960 e 1970, o Quarteto viu, parafraseando Drummond, uma grande pedra no meio do caminho: a ditadura militar. Conta Cynara que o grupo foi proibido de cantar O Ronco da Cuíca, de João Bosco e Aldir Blanc, no show Resistindo, de 1976: “Na hora em que tínhamos de cantar a música, nós virávamos as costas pro público e cruzávamos os braços para trás, como se estivéssemos algemadas. A banda tocava a música sem a letra e o público veio abaixo de tanto aplaudir.” É essa força do Quarteto em Cy que conseguiu vencer a ditadura militar, a crise da indústria fonográfica dos anos 1990 e que vem driblando a grande massificação da música brasileira.

Apesar da dificuldade em conseguir apoios e patrocínios, o Quarteto em Cy não desanima. Em comemoração aos mais de 40 anos do grupo, foi lançado, em 2008, em uma associação da produtora Filmação com a distribuidora NEO, um show especial gravado em DVD, intitulado Vinícius & Caymmi em Cy, em homenagem à Vinícius de Moraes e Dorival Caymmi. O show faz alusão ao já citado espetáculo realizado na boate Zum Zum, em 1965. Este trabalho recém lançado traz ainda curiosidades de bastidores, histórias de vida do grupo e arranjos novíssimos para canções como Tarde em Itapuã, Vatapá e Samba da Bênção. Além desse trabalho, uma biografia do grupo está para ser lançada, necessitando apenas do apoio de editoras ou parceiros interessados em viabilizar o projeto.

A grande luta de artistas, como o Quarteto em Cy, está em conseguir espaço no mercado fonográfico brasileiro e nos veículos de comunicação em geral que, ultimamente, têm-se fechado a determinados segmentos artísticos e simplesmente ignorado os demais. O mais paradoxal é que enquanto o mercado brasileiro segue essa filosofia partidarista, outros países dão o devido valor à nossa música. O Quarteto em Cy teve sua discografia lançada em CD, no Japão e tem feito, constantemente, shows no exterior, inclusive, este ano, o grupo fez uma temporada de grande sucesso, no Chile e na Argentina, ao lado de Toquinho. Só está faltando mesmo o Brasil dar crédito as suas riquezas. Mauricio Tapajós e Aldir Blanc seguem cada vez mais atuais: “O Brazil não conhece o Brasil. O Brazil tá matando o Brasil.”.



*Texto escrito por Ana Carla Nunes e Beatriz Badim de Campos



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:32 Concessionária anuncia R$ 474 milhões para este ano
20:31 Colheita vai a 68% no país, segundo atualização AgRural
20:08 Austrália ganhou vantagem enorme nas vendas de carne
20:08 Varejistas recolhem marcas suspeitas
20:08 Preço da arroba do boi cai nas principais praças de MT


20:07 Estados Unidos decidem manter importações
20:07 Governo determina recall de produtos
19:51 Três assaltantes de residências são presos
19:45 Pedreiro é baleado por ex-cunhado
19:44 Revendas de celular são vítimas
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015