Domingo, 28 de maio de 2017 Edição nº 12435 09/06/2009  










EXPOSIÇÃOAnterior | Índice | Próxima

A plástica que oscila

Esculturas leves, espaciais e linhas tridimensionais móbiles, ao sabor do vento, projetando sombras na parede. É a arte de Herê Fonseca

Claudio de Oliveira
Da redação

Como disse a crítica de arte Ludmila Brandão “é um experimento que esculpe o ar, no ar, dando visibilidade a alguns movimentos e deixando invisíveis outros...” “Oscilações” é a exposição que chega ao SESC Arsenal pelas mãos de Herê Fonseca. A sua arte circula entre a bidimensionalidade e a tridimensionalidade. São objetos, arte-instalações que flutuam no ar e em si guardam a potência de formas múltiplas.

Esculturas leves, espaciais, linhas tridimensionais móbiles, oscilam, ao sabor do vento, projetando sombras na parede. E se entrecruzam formando novos desenhos, cada qual com seu movimento de acordo com o peso o volume e a forma. Suspensas no teto por um fio de náilon apresentam-se com “texturas que a contraluz incorporam o espaço sem absorvê-lo, retorcem-no sem tragá-lo aos contornos do arame” disse a crítica de arte Dolores Galindo que continua “são compostos movimentos heterogêneos em torno de variações que produzem avizinhamentos com a música – velocidade, intervalo, ritmo”.

Quando criança, Herê observava o pai, Tião Fonseca, também artista plástico, em seu atelier, trabalhar com esculturas em cerâmica utilizando arame e papel de jornal para lhes dar sustentação antes de irem ao forno. Este suporte é chamado de “alma”, que sustenta a escultura. Herê se interessou por essa “alma”, arame e papel de jornal, para criar as suas formas. As esculturas espaciais de Herê Fonseca propõem a fugacidade e se opõem à idéia de esculturas monumentos, cristalizadas e eternizadas. O trabalho explora a tridimensionalidade, formas lúdicas que brincam com volumes, linhas no espaço e sombras.

Ainda menino brincava de desenhar, pintava, esculpia e montava objetos. Herê Fonseca é formado em artes plásticas pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Tatuí-SP, com curso de aperfeiçoamento "Arte e Cidade" pela Universidat Politécnica de Catulunya - Barcelona - Espanha. Entre seus professores figura o mestre Krajcberg. Fonseca participou de 19 exposições coletivas e pelo menos sete individuais. Desde 1999 iniciou a pesquisa com esculturas móbiles: peso, volume, movimento, forma, texturas e sombras que resultaram nas esculturam suspensas.

Na visão do crítico de arte Wagner Barja (DF) “entre a pintura bidimensional e o desenho tridimensionalizado, que se constrói e se projeta no espaço em aramados retorcidos ficam os questionamentos desse instintivo artista, que remonta um diálogo de entrelaçamentos das linguagens. A característica expressionista das obras demonstra a insatisfação desse Herê, em obedecer limites e adaptar-se às tradições. Torna-se evidente nas suas experimentações, a manifestação de um desejo incontrolável de propor outros possíveis, que venham celebrar uma inquietação...”

A exposição-instalação Oscilações de Herê Fonseca pode ser visitada de 09 de junho a 26 de julho na Galeria do SESC Arsenal, em Cuiabá. (Com assessoria)



Serviço:



O QUE: Exposição Oscilações

QUANDO: Abertura 9 de julho às 19h

ONDE: Galeria do SESC Arsenal

QUANTO: Gratuito

INFORMAÇÕES: 3161 6900



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:09 Gaeco analisa investigação interna sobre grampos
20:09 Taques convoca coronel da reserva para conduzir IPM
20:08 Marcelo Duarte e o desafio de construir 100 pontes
20:08 Taques libera R$ 70 milhões para Saúde
20:08 Eduardo Botelho defende uso do Fethab na Saúde


20:08 Gilmar Fabris denuncia ex-diretor de hospital
20:07 Sindicalistas reclamam de falta de diálogo
20:07 Governo propõe pagar em três parcelas
19:54 Moody's altera perspectiva do rating
19:53 Empresas com Sise poderão aderir ao sistema federal
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015