Sábado, 15 de junho de 2019










ECONOMIA 11/02/2009 16:00Anterior | Índice | Próxima

Renosa anuncia investimento de R$ 60 milhões e 400 empregos diretos em MT

Da Assessoria

O Grupo Renosa confirmou nesta quarta-feira (11) o investimento de mais R$ 60 milhões em Mato Grosso. O anúncio foi feito após a reunião com o governador Blairo Maggi e os secretários da área econômica no Palácio Paiaguás. Os recursos serão divididos na ampliação da unidade em Várzea Grande e no incremento da cadeia produtiva e de distribuição nos demais municípios do Estado.

Serão criados 400 empregos diretos no processo de ampliação da fábrica, que deve aumentar em 25% a capacidade de produção de refrigerantes que hoje é aproximada em 300 milhões de litros ao ano. A estimativa da empresa é que todo o potencial esteja instalado e em produção a partir de setembro deste ano.

A notícia da ampliação da fábrica dos refrigerantes Coca-Cola / cerveja Kaiser foi apontada pelo governador como mais uma prova que o Estado atravessa com tranqüilidade o momento econômico mundial. “O Estado tem apresentado pelos indicadores econômicos uma boa condução deste processo que estamos vivendo. A crise não começou ontem, nós estamos com ela desde a metade do ano passado e os investimentos continuam fluindo”. Ele destacou que a Renosa possui um grande potencial para a geração de emprego, criando oportunidades e afastando a crise.

A fábrica em Várzea Grande contará com o sistema mais moderno de engarrafamento em vidro utilizado pela Coca-Cola no mundo, comentou o diretor presidente da Renosa, Ricardo Mello. Ele detalhou que serão investidos R$ 30 milhões na ampliação em si da unidade produtora. O incremento de 25% na capacidade de fabricação dos refrigerantes será específico para os engarrafados em vidro. Este segmento terá sua produção dobrada. Outros R$ 30 milhões serão investidos na rede de distribuição, aquisição de garrafas e mesmo em publicidade local para os refrigerantes.O representante da Renosa ainda afirmou que a ampliação é uma necessidade devido aos picos de consumo no Estado, principalmente nas épocas festivas, como carnaval e final de ano.

A média de consumo dos refrigerantes Coca-Cola em Mato Grosso é de 25 milhões de litros ao mês, porém em alguns momentos do ano são consumidos 40 milhões de litros ao mês. Este excedente de consumo atualmente é importado de uma fábrica paulista. Com a ampliação, todo o refrigerante da marca será produzido em Mato Grosso, explicou Ricardo Mello.

Para o secretário de Fazenda, Éder Moraes, é importante lembrar que os investimentos vão além dos novos empregos, mas garantem a manutenção dos já empregados. São trabalhadores que além da produção atuam no transporte, e com isso geram arrecadação para o Estado. “A política tributária do Governo proporciona e propicia um bom ambiente para negócios dentro de Mato Grosso. Esta austeridade fiscal que está sendo implementada tem permitido a aproximação das grandes empresas como a Renosa”.

Também participaram da reunião no gabinete do governador o secretário de Indústria, Comércio, Minas e Energia, Pedro Nadaf, do secretário Extraordinário de Projetos Estratégicos, José Aparecido (Cidinho), e do prefeito de Várzea Grande, Murilo Domingos.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




06:12 Alento na segurança
06:11
06:10 Bandidos na TV conta o caso do apresentador acusado de encomendar mortes por audiência
06:09 Do cinema para os palcos: Loucos de Amor estreia neste final de semana
06:05 Lula põe em dúvida facada em Bolsonaro


06:04 Morre aos 76 anos o jornalista Clóvis Rossi
06:03 Maia diz que governo é usina de crises
06:00 Após cortes, Copa América começa com problemas
06:00 Toronto Raptors conquista NBA pela 1ª vez
05:59 Messi vira pavão e tenta título inédito
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018