Quinta feira, 18 de abril de 2019 Edição nº 12236 07/10/2008  










SÃO PAULOAnterior | Índice | Próxima

Pendurados temem não jogar o clássico

MARCIUS AZEVEDO
Da Agência Estado – São Paulo

O próximo adversário é o Náutico, mas quatro jogadores do São Paulo não estarão preocupados apenas com os pernambucanos quando entrarem em campo na quinta-feira à noite, no Morumbi. Rogério Ceni, Zé Luis, Jorge Wagner e Borges estão pendurados com dois cartões amarelos. Uma advertência significará desfalcar o time no clássico contra o Palmeiras, no dia 19, no Palestra Itália.

"É normal existir uma precaução, ninguém quer ficar de fora de um jogo tão importante. Mas também não pode deixar de jogar", afirmou Zé Luis, que recebeu o segundo amarelo justamente no último jogo, contra o Ipatinga.

Se o volante fará o primeiro jogo com dois amarelos, o mesmo não acontece com os seus companheiros. O goleiro Rogério Ceni, que volta ao time após duas partidas de ausência por causa de um problema muscular na panturrilha da perna direita, já disputou 16 jogos pendurado. A segunda advertência foi no jogo do primeiro turno contra o Náutico, no dia 9 de julho, em Recife.

Borges está pendurado há cinco jogos. O segundo amarelo foi recebido contra o Atlético Paranaense, no dia 20 de agosto, em partida disputada no Morumbi. Jorge Wagner está com dois cartões desde o dia 24 de agosto, quando foi advertido no jogo contra o Coritiba, no Paraná. "Você procura ter um pouco mais de cuidado para evitar o terceiro, mas, se tiver de trocar um gol do adversário pelo cartão, eu vou trocar", avisou Zé Luis.

Os pendurados preocupam também o técnico Muricy Ramalho, que aproveitará os dias que antecedem o jogo contra o Náutico justamente para reforçar algumas determinações na tentativa de diminuir os riscos de uma punição. Para o treinador, é inadmissível levar o terceiro cartão por reclamação, seja com o árbitro ou seus auxiliares. "Ele não voltará atrás na marcação", sempre diz Muricy aos jogadores.



Outro item da cartilha virtual do comandante são-paulino refere-se ao carrinho. A orientação é evitá-lo ao máximo. "Também não pode ficar na frente da bola", acrescenta o técnico. Além de Rogério Ceni, Zé Luis, Jorge Wagner e Borges, o atacante André Lima e o volante Richarlyson também estão pendurados com dois cartões amarelos. A dupla, no entanto, começa no banco de reservas na partida contra o Náutico, na quinta-feira.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:32 Cassação de Selma agita bastidores da política
19:31 Páscoa, a festa da ressurreição
19:31 Sorte
19:30 Só 10 reais
19:30 De frente para os crimes


19:29
19:29 Qualidade dos gastos
19:28 Com entrelinha bíblica, livro narra busca por avó
19:27 Livro sobre Chico é joia visual, mas decepciona
19:26 Beyoncé lança documentário e álbum ao vivo simultaneamente
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018