Segunda feira, 21 de abril de 2014










CULTURA 03/04/2008 16:40Anterior | Índice | Próxima

Exposição “Impressões cuiabanas” revela o cotidiano do seu povo

Da Assessoria

Alusivo ao aniversário de Cuiabá o Goiabeiras Shopping realiza a exposição fotográfica “Impressões Cuiabanas”, na qual os ângulos mais peculiares da capital mato-grossense foram clicados pelas lentes de pessoas da sociedade cuiabana, de hábitos requintados aos mais simples, mas que tem algo em comum, a paixão pela cidade verde. A abertura da mostra será no dia 3 de abril, às 19h, no piso térreo do Goiabeiras. O local também terá uma ambientação bem típica remetendo as varandas cuiabanas com redes, cestos, plantas, dentre outras peças, que certamente irão encantar os visitantes.

A exposição visa reunir num mesmo espaço 55 fotografias do cotidiano cuiabano, de acordo com a visão e criatividade de cada `fotógrafo`. Foram convidados para participar da exposição 18 pessoas de diversos segmentos como produtor de eventos e cultural, jornalista, advogado, professor, taxista, consultora, estudantes, artista plástica, dentre outros.

“Todos receberam do shopping uma maquina fotográfica para clicar Cuiabá, sem um tema especifico, o único quesito necessário era dar asas a criatividade”, destacou a coordenadora de Comunicação do Goiabeiras, Adriana Martins.

Convidados – ‘fotógrafos’ - O taxista Anastácio P. de Camargo Filho, o popular Tigrão, trocou o volante pela maquina fotográfica e revelou que gostou muito da experiência. Ele contou que fotografou o Morro da Caixa D’Água, não porque agora é um ponto turístico, mas por ter morado naquela região. “Fotografar Cuiabá me remeteu ao passado, aquele local faz parte da minha juventude, na década de 80 acontecia o aquecimento do bloco de carnaval Beleza Pura”, lembra. Para Anastácio a iniciativa do Goiabeiras é espetacular, “me senti lisonjeado com o convite”.

O jornalista Adilson Mastelari disse que pelo seu tempo curto para executar o trabalho não fez flagrantes do cotidiano que gostaria. Destacou em suas fotos a religiosidades das pessoas através das igrejas. Ele afirmou que a iniciativa do Goiabeiras é válida e deve continuar neste formato porque realmente mostra as impressões cuiabanas com abordagens bem diferentes.

Celso Francisco Gayoso é professor, ator e jornalista e também fotógrafo por um dia. Achou muito bacana a iniciativa do Goiabeiras, principalmente por oferecer um recurso pouco usado hoje, maquina analógica, isto obrigou- a um reaprendizado. Mas confessou que sua ‘piração’, foi fotografar as intervenções artísticas urbanas, as esculturas, pinturas, inclusive, os orelhões e lixeiras em formato de bichos.

O produtor de eventos Cleber Clemente fotografou o que mais gosta em Cuiabá, a vista que tem do seu apartamento. “É um lugar que me agrada bastante contemplar, uma área verde muito bonita”, enfatiza. Ele procurou clicar o que não é óbvio, fotografou o fundo e a lateral da igreja Bom Despacho, conta que com isto descobriu umas pequenas torres no local, muito interessantes.

A cantora Deize Águena trocou os microfones pela maquina fotográfica e se declarou apaixonada pela proposta de fotografar Cuiabá, lamentou por seu tempo ter sido curto para executar o trabalho. Ela conta que fez as fotos somente durante o dia porque para ela Cuiabá é sinônimo de luminosidade. “Fiquei fascinada e quis mostrar o contraste do antigo com o novo. Fotografei os telhados antigos dos casarões e parte da Avenida Rubens de Mendonça, que em minha opinião, é um dos pontos mais modernos de Cuiabá”.

A Gestora de Cultura e advogada, Elaine Thomé Parizzi, gostou muito do convite que recebeu do Goiabeiras e disse que a idéia desta exposição é maravilhosa porque vai reunir num só lugar fotos bem diferentes, de acordo com o perfil de cada ‘fotógrafo’. Ela citou que sua visão é bem voltada para a área cultural, então optou pelos lugares que retratam o turismo cultural, igrejas, patrimônios culturais, locais de preservação, etc. Elaine disse também que vê Cuiabá como uma cidade limpa e fotografou um gari varrendo a rua à noite.

Eliane de Campo Gomes, arquiteta, disse que esta iniciativa do Goiabeiras é ótima. Sempre apenas passo pelos lugares e para clicar fiz um passeio por Cuiabá, observando atentamente os detalhes e peculiaridades da cidade. “Minha visão foi fotografar mais as fachadas. Fiz fotos do Sesc Arsenal, Museu do Rio, da antiga Casa dos Governadores, que está muito bonita”.

Ivana Fares, presidente da Prounim, contou entusiasmada que adorou o convite. Ela frisou que com a correria do dia-a-dia não percebe tantos lugares com detalhes bonitos e diferentes em Cuiabá. Ivana aproveitou a oportunidade e fez uma viagem ao passado, fotografando no centro da cidade o primeiro hotel que a família do seu marido, Kamil Fares, se hospedou quando chegou a Cuiabá.

A artista plástica Lara Matana disse que o convite do Goiabeiras foi muito importante e superinteressante por ser a primeira vez que passa por esta experiência. “Essa proposta me fez entender o porquê do gostar de Cuiabá nesses 289 anos. A minha visão através da lente fotográfica foi a natureza cuiabana e o ser humano que está inserido no cotidiano cuiabano”.

A cuiabana Lúcia Castrillon Cuiabano, revelou que está vivendo um novo ciclo da sua vida aos 51 anos de idade. Formada em Licenciatura em Ciências na primeira turma da UFMT, agora volta aos bancos da faculdade cursando direito. “Nesta minha nova fase da vida, virei até fotógrafa”, diverte-se. Ela fotografou o bolixo da Rua 24 de outubro, que quase não existe mais e na sua infância era muito comum. Fez também a foto de uma Palmeira na Praça Ipiranga conhecida pela cuiabania como ‘Gogó de Ema’. “Como cuiabana de ‘tchapa e cruz’, retratei o prédio da Santa Casa que mantém suas características originais até hoje, e isso é muito bom”.

Luciana Franco é consultora de varejo e aceitou o desafio de fotografar Cuiabá. È cuiabana de ‘tchapa e cruz’ e contou que gosta muito do calor humano, do jeito descontraído e espontaneidade das pessoas que moram na capital mato-grossense. Gosta de fazer caminhadas, ir a missa e passear no shopping.

A servidora pública Lucy Regewold Fernandes gosta muito de dançar, conviver com a família e fazer filantropia. Em sua opinião Cuiabá é uma cidade agradável e hospitaleira, com um povo festivo e alegre. “Adoro Cuiabá”.

A diretora de Educação Profissional do Senac, Márcia Vecchi, ficou surpresa com o convite e gostou muito. Ela está muito preocupada com a questão de saúde e que percebe que há necessidade das pessoas caminharem mais, então dentro desta ótica, mesmo com seu tempo curto, fotografou vários parques de Cuiabá como Mãe Bonifácia, Tia Nair, Massairo Okamura, Zé Boloflor, dentre outros.

Maria Vitória Ribeiro Campos, de 9 anos, é estudante da 3ª série no colégio Coração de Jesus. Gosta de assistir televisão, passear nos shoppings, nas praças. Na sua visão infantil ela vê a cidade em ebulição e seu sonho é ser veterinária. Vitória gostou do convite porque foi diferente, conheceu vários lugares, onde não tinha ido ainda. “Foi uma experiência nova, fotografei a igreja de São Gonçalo, Museu do Rio, Centro de Eventos do Pantanal, o Morro da Caixa D’Água, mas gostei mais da igreja do São Gonçalo. Adorei fotografar, estou feliz!”

A jovem Poliane Rodrigues é a Miss MT Turismo e Rainha do Peladão, e tem a missão de difundir o turismo do Estado, mas preferiu através das fotos mostrar o bairro onde reside, suas moradias pobres que abrigam pessoas extremamente simples, mas que revelam a felicidade no viver. “A oportunidade de ser ‘fotógrafa por alguns momentos’ despertou minha criatividade, aproveitei a oportunidade para conhecer melhor as pessoas do local, fotografei pessoas trabalhando e claro uma pelada”, conta entusiasmada e afirmando que ficou muito feliz com o convite do Goiabeiras.

Rodnei Barbosa, professor de educação física e dança, tem uma visão crescente da capital, fez fotos do alto destacando seu crescimento e também da dança sendo inserida em espaços históricos e ao meio da natureza. “Fiz uma foto no beco, coloquei um sapato em baixo de um poste de luz, isto é, a luz, o movimento da dança num local histórico”.

Roseli Arruda, colunista social do Diário de Cuiabá, foi uma das convidadas para este desafio. Ela fotografou diversos lugares do bairro do Porto, que destaca pontos da Cuiabá antiga e turística. “Foi uma experiência muito bacana fotografar alguns locais da minha terra e poder mostrá-los nesta exposição num lugar de grande fluxo”.

O publicitário Thiago Clementino Ferreira que integra o departamento de Comunicação da Fecomércio disse que ficou feliz com o convite, principalmente por poder expressar sua visão de Cuiabá através desta exposição. Ele frisou que mostrou o dia-a-dia da cidade verde, fotos das pessoas trabalhando - um motorista de ônibus; do transito confuso – uma cena inusitada, uma charrete estacionada no centro da cidade em frente uma placa de proibido estacionar; da religiosidade - pessoas rezando, que também retrata sua fé.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

13:43 Moto com rastreador é recuperada
13:43 Adolescente detido não tinha culpa
13:43 Jovem é preso com maconha e porte ilegal
13:42 Mulher morta com quatro tiros ainda segue sem identificação
13:42 Bebida alcoólica servida a menores


13:41 Homem morre após dez dias internado
13:41 Feriadão iniciou com três homicídios
13:24 Dez com alto nível de desnutrição
13:23 Presença será controlada por Ponto Eletrônico
13:23 Falta de água atormenta moradores
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2012