Sábado, 15 de junho de 2019 Edição nº 12024 26/01/2008  










BOA ESPERANÇA Anterior | Índice | Próxima

Bairro com 8 praças tem recurso destinado a mais uma

Da Reportagem

A prefeitura deve contemplar o Boa Esperança, bairro de classe média alta de Cuiabá, com a construção de mais uma praça, orçada em R$ 120 mil. A obra, que tem recurso oriundo de uma emenda da senadora Serys Slhessarenko, beneficiará uma população que já conta com pelo menos oito outras praças públicas no bairro, além dos espaços de lazer e de área verde da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que fica a menos de 300 metros da praça que será construída.

Nesta semana, a equipe de reportagem esteve no Boa Esperança e, em oito praças percorridas, conseguiu contabilizar apenas quatro crianças e dois idosos caminhando por uma delas, que é conhecida como “Praça da Paz”, localizada entre as ruas 9, 10, 48 e 49, ou seja, o que significa que ocupa um quarteirão inteiro.

O espaço dispõe de duas quadras esportivas, campo de futebol, playground, posto de polícia comunitária e abriga a sede da associação de moradores do bairro. Apesar de ter sido construída há seis anos, a praça já apresenta sinais de abandono, como bancos destruídos, grades arrancadas e brinquedos do playground quebrados. O posto de polícia e a sede da associação de moradores estavam fechados.

Apesar de tantas praças, o Boa Esperança ainda tem outros problemas mais graves, como a histórica falta de água nos pontos mais altos do bairro, ruas esburacadas e esgoto correndo a céu aberto, principalmente nos fundos, onde ficam os imóveis menos suntuosos do Boa Esperança.

“Dificilmente aqui nessa região a prefeitura faz obras. A última que me lembro por aqui foi a construção do cemitério, há mais de 20 anos”, disse a moradora Vera Campos da Silva, que reside na rua 56, fundos do Boa Esperança.

O bairro Jardim Petrópolis, que está ao lado do Boa Esperança, conta com apenas uma praça pública. “Aqui, a praça quase não é utilizada e ainda por cima, o espaço que tem em frente é usado por auto-escolas para os aprendizes, que muitas vezes nem se quer moram no bairro”, reclamou o morador do Jardim Petrópolis, Rafael Fernandes.

Conforme a vereadora Enelinda Scala, que também é moradora do Boa Esperança, a praça que será construída é um pedido antigo da comunidade. Segundo ela, o fundador do bairro Boa Esperança, Edgar Vieira, ao dividir os lotes, deixou muitas “áreas verdes” e espaços que futuramente poderiam servir para praças e áreas de lazer. “Apesar de existir problemas como em todos os bairros, hoje o Boa Esperança é um dos melhores bairros de Cuiabá para se viver”, classificou.

A vereadora avalia que o bairro apresenta outros problemas principalmente na área de saneamento e abastecimento de água. “Estou lutando por recursos do PAC, o Programa de Aceleração do Crescimento, para Cuiabá. Parte desses recursos vem para o Boa Esperança”, assegurou Enelinda.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Quanto mais praças melhor. O ruim é o de  - José Antonio Lemos dos Santos
· No Tijucal, por exemplo, não há nenhuma   - priscilla pereira
· o "boa" nunca foi bairro de 'c  - bruna spinelli




06:12 Alento na segurança
06:11
06:10 Bandidos na TV conta o caso do apresentador acusado de encomendar mortes por audiência
06:09 Do cinema para os palcos: Loucos de Amor estreia neste final de semana
06:05 Lula põe em dúvida facada em Bolsonaro


06:04 Morre aos 76 anos o jornalista Clóvis Rossi
06:03 Maia diz que governo é usina de crises
06:00 Após cortes, Copa América começa com problemas
06:00 Toronto Raptors conquista NBA pela 1ª vez
05:59 Messi vira pavão e tenta título inédito
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018