Sábado, 23 de março de 2019 Edição nº 12003 30/12/2007  










Anterior | Índice | Próxima

Indústria prepara nova linha de produtos para 2008

Da Reportagem

De olho na expansão do mercado de refrigerantes em Mato Grosso, a Marajá prepara o lançamento de uma nova linha de produtos, com o sabor mate nas versões vidro (284 ml) e lata (350 ml), para o primeiro semestre de 2008.

A Marajá desenvolveu também uma linha de exportação que apresenta sabores exóticos. Nesses produtos, a base - feita de guaraná - é combinada a diversas frutas, dando origem a sabores originais como o Guaraná Açaí.

“Com este produto diferenciado, esperamos conquistar um novo perfil de consumidores”, diz o presidente da empresa, Cláudio Bruehmüller.

Com embalagem moderna e pronto para beber, o Açaí é um produto rico em energia. Para ele, o mix “açaí com guaraná” já caiu no gosto dos consumidores.

“O sucesso dessa combinação se deve às propriedades naturais de suas frutas. Além de muita fibra e ferro, o açaí tem componentes que desentopem as artérias do coração”, explica.

De acordo Bruehmüller, o concentrado natural de guaraná é desenvolvido a partir de extratos e aromas naturais provenientes da semente do guaraná.

Para produtos light, a Marajá utiliza o adoçante Splenda, fabricado pela Johnson & Johnson. Esse adoçante não contém calorias nem contra-indicações e é o único que pode ser consumido por crianças, gestantes, idosos e diabéticos. Além disso, o Splenda mentem o sabor original dos refrigerantes. Os produtos Marajá Light estão disponíveis nos sabores guaraná e cola com limão.

O industrial explica ainda que oferta além de uma variedade de sabores, vários tipos de embalagens para agradar a todos os consumidores. As bebidas são ofertadas nas versões dois litros, 1,5 litro, 500 mililitros (ml), lata, linha água, linha viver, retornáveis (vidro) e sucos. “Além de qualidade das matérias-primas, como também do produto final, temos de pensar na praticidade do consumo para nossos clientes e por isso, as embalagens ofertadas levam em consideração a possibilidade de o produto ser consumido em qualquer lugar e a qualquer hora”. (MM)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:52 Múltiplas tragédias, uma causa!
17:42 Deputado de MT cobra urgência na análise do FEX
17:41 Wilson Santos e Ricardo Saad disputam comando do PSDB
17:41 Botelho acredita que pedido de empréstimo do governo passará na AL
17:41 Mauro acerta com bancada federal destino de recursos


17:13 Cuiabá rumo aos 300 anos
17:12 Não se pode negar a diferença
17:12 Twitter e imprensa
17:11 Temer na cadeia
17:09
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018