Quinta feira, 22 de novembro de 2018 Edição nº 11885 07/08/2007  










JULGAMENGOAnterior | Índice | Próxima

Muricy, Joel e Renato Gaúcho podem ser punidos pelo STJD

Da Agência Estado - Rio

Os treinadores Muricy Ramalho (do São Paulo), Joel Santana (Flamengo) e Renato Gaúcho (Fluminense) vão ser julgados nas próximas semanas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva. O procurador-geral do tribunal, Paulo Schmidt, solicitou ontem fitas de vídeo e jornais impressos para apresentar denúncia contra os três técnicos, que, em sua avaliação, se excederam nas declarações.

Na última sexta-feira, Muricy Ramalho contestou a decisão do STJD de absolver, em última instância, o atacante Dodô, do Botafogo, que havia sido suspenso inicialmente por 120 dias pela 2.ª Comissão Disciplinar do tribunal por doping. "Agora liberou geral para o doping", declarou o comandante são-paulino.

Ele será denunciado de acordo com o artigo 190 (manifestar-se de forma desrespeitosa ou ofensiva contra ato ou decisão de entidade de administração do desporto e da Justiça Desportiva) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) e pode pegar até 720 dias de suspensão. A pena mínima é de 60 dias. "O tribunal nunca aceitou esse tipo de contestação. A liberdade de expressão é garantida, mas o excesso é reprovado", afirmou o procurador.

O caso de Joel Santana é o mais grave. Durante a partida em que o Santos venceu o Flamengo por 3 a 0, no domingo, ele foi flagrado pelas câmeras de TV mandando seu time agredir o adversário. "Se ficar de palhaçada, mete a porrada", orientava Joel Santana, à beira do campo, irritado com o "deboche do Santos, que aumentou o toque de bola."



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:52 Schumacher citou Senna como ídolo em entrevista
17:51 Fla e São Paulo citam interesses
17:51 Equipes de Cuiabá vencem o evento
17:51 Jogadoraproveita brechas e se firma como titular
17:50 São Paulo busca a vitória contra o Vasco


17:49 2.000 inscrições em apenas uma hora
17:48 Bolsonaro quer cerimônia curta e ato religioso inédito no dia da posse
17:48 Moro quer asfixiar crime organizado
17:47 Assessor de Viviane Senna será o ministro
17:47 Michelle quer atuar em todos os projetos
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018