Segunda feira, 18 de março de 2019 Edição nº 11877 28/07/2007  










CARMINDO DE CAMPOSAnterior | Índice | Próxima

Avenida se consolida como centro da construção

PAULA PERES
Especial para o Diário

A Avenida Carmindo de Campos, em Cuiabá, ganha mais um empreendimento que promete consolidar a região como um local especializado em oferta de materiais e serviços para a construção civil da Capital. Composto por 84 salas comerciais, distribuídas em uma área de 6,77 mil metros quadrados, o Centro Carmindo da Construção – um empreendimento do Grupo Açofer -, reúne profissionais e empresas que ofertam serviços e produtos voltados à demanda desse segmento.

A administradora do espaço, Cristina Kuzai, conta que 60% das salas já estão reservadas, outras 20 salas já foram alugadas. A expectativa é de que, até julho de 2008, todos os escritórios já estejam ocupados.

A obra, iniciada em janeiro de 2006, foi concluída em 14 meses. Quanto ao valor total do investimento, Cristina prefere não divulgar. Contudo, a expectativa é de que o retorno financeiro da aplicação aconteça nos próximos quatro anos, ou seja, a médio prazo.

Além da segurança, da infra-estrutura completa, do estacionamento coberto com 179 vagas, de duas salas de reuniões e do auditório, as facilidades encontradas para a locação dos escritórios também têm atraído os empresários e profissionais liberais ligados à construção civil.

Cristina explica que, para as salas situadas no pavimento inferior, são cobrados R$ 40 por metro quadrado. O valor reduz para R$ 36 se a opção for por um espaço no piso superior.

Já o preço mensal normal da locação de um escritório é de R$ 1,2 mil. “Como estamos fazendo contratos de locação por três anos, estamos dando descontos aos empresários. No primeiro ano, eles têm 50% no valor total do aluguel. Já no segundo ano, o desconto será de 25%. O valor normal (R$ 1,2 mil) será pago apenas no terceiro ano de vigência do contrato”, esclarece Cristina.

A medida foi adotada como método de incentivo, uma vez que muitos empresários e profissionais estão desembolsando cerca de R$ 5 mil para a decoração de suas salas. “Este prazo é para que eles possam se estabelecer e obter o retorno financeiro”. A taxa de cobrança de condomínio também foi extinta.

Para as arquitetas Rosângela Okada e Annelisa Moura, todos esses atrativos fizeram a diferença na hora de optarem por um local para a instalação de escritório. “Hoje, a Carmindo de Campos é um ponto de referência para quem quer construir ou reformar, além do fácil acesso. A oferta de vários serviços de um mesmo segmento vai possibilitar que criemos parcerias. A informação vai girar. Cheguei a abrir mão de escritórios localizados próximos ao centro da cidade para vir para cá”, relata Annelisa.

Dividindo o mesmo espaço há pouco mais de um mês, as arquitetas já notaram o aumento na clientela. “As pessoas já estão vindo aqui procurar esse tipo de serviço especializado, além dos nossos clientes habituais”, diz Rosângela.

DIFERENCIAL - A grande concentração de lojas voltadas à prestação de serviços e à construção civil foram fatores decisivos à instalação do centro na região da Carmindo de Campos. “A proximidade de empresas desse segmento acaba facilitando o trabalho dos profissionais da construção e dos clientes. Eles ganham tempo”, ressalta Cristina Kuzai.

Porém, o Centro Carmindo da Construção quer facilitar ainda mais esse processo. “Queremos criar uma rede aqui mesmo com todo mundo interagindo e realizando bons negócios”, completa Cristina.

Pensando nisso, o Centro disponibiliza diversos serviços aos clientes como, por exemplo, de arquitetos, técnicos em imagem, desenhistas e engenheiros. Além disso, o local contempla as lojas de representação como de telefonia celular, ar condicionado, seguros, divisórias, móveis e eletroeletrônicos. Uma agência do Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi) já tem espaço reservado.

A data da inauguração oficial do Centro ainda não foi definida porque muitos dos locatários ainda estão em fase de instalação de suas empresas.

PIONEIRO – Em 2005, a Todimo aplicou cerca de R$ 20 milhões na construção do primeiro shopping da construção no Estado. Hoje, o espaço oferta 45 lojas especializadas em produtos para decoração, utilidades domésticas, jardinagem, piscinas, móveis, eletrodomésticos e cozinha.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:02 BOA DISSONANTE
20:01 Governo mantém identidade visual e vai economizar mais de R$ 68 milhões
19:59 O novo e o velho na política
19:58 Aeroportos, ferrovias e senadores
19:58 Cuiabá rumo aos 300 anos


19:56 Feminismo
19:55 Alerta na Lava-Jato
17:32 Silval Barbosa pede para deixar prisão domiciliar
17:32 Juiza afirma que depoimento de Permínio não acrescentou nada
17:31 TCE rejeita denúncia do MP contra Maluf
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018