Sábado, 23 de março de 2019 Edição nº 11851 28/06/2007  










COMPOSIÇÃO DO STAFFAnterior | Índice | Próxima

DEM encerra discussões com Wilson

THAÍS RAELI
Da Reportagem

Encerrada as discussões entre os Democratas e o prefeito de Cuiabá Wilson Santos (PSDB). O DEM não vai mais compor o staff do Executivo da capital. Pelo menos foi o que garantiu ontem o deputado estadual Humberto Bosaipo (DEM). Santos ofereceu para o partido escolher entre as secretarias de Habitação ou Meio Ambiente e Desenvolvimento, que ficariam sob o comando do vereador Deucimar Silva (DEM).

Apesar de não assumirem o primeiro escalão do Executivo da capital, Bosaipo garante que Wilson não sofrerá resistências do partido no Legislativo municipal, que conta com a bancada de três parlamentares.

De acordo com Bosaipo, que foi designado pelo partido para liderar as negociações com o chefe do Executivo, não ficou nenhum mal-entendido sobre esse assunto, mas o tema foi finalizado e não há possibilidade de retomarem as conversas. O prefeito ainda tem esperança de ver alguma das duas secretarias sob o comando de outro vereador democrata, Luiz Marinho Botelho, já que Deucimar rejeitou a oferta alegando não ter afinidades com as pastas.

Mesmo depois de terem descartado as duas opções oferecidas por Wilson Santos, o tucano avalia como positiva a postura do partido em não romper a aliança. Porém, o prefeito não entende o porquê da recusa, já que a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano e a pasta de Habitação têm, sob sua ótica, a visibilidade esperada pelo DEM. Santos insistirá nas conversas, mas não abre mão de outras secretarias que não sejam essas. O prefeito disse que a pasta de Habitação terá um incremento para os próximos 18 meses e o Meio Ambiente é um assunto de discussão internacional, principalmente no que diz respeito a Cuiabá e Mato Grosso.

A expectativa dos democratas girava em torno da Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap) ou da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU). No entanto, Wilson não pretende tirar Oscar Soares da frente da SMTU, pois acredita que agora ele irá colher os frutos de dois anos e meio de trabalho. Sobre a Sanecap, o prefeito explicou que a Pasta não pode ser gerida por vereador, porque há um impedimento legal.

Contudo, mesmo sem ocupar nenhuma cadeira no staff do Executivo, o vereador Deucimar mantém a intenção de pedir licença da Câmara Municipal de Cuiabá para que a primeira suplente, Márcia Campos, possa ocupar a cadeira. Ela é irmã do senador e cacique dos democratas, Jayme Campos. Esse rodízio no Legislativo faz parte de um acordo político realizado durante o pleito de 2004. Essa decisão será definida hoje, pois até o momento dissonâncias no Regimento Interno o impediram de fazer.

O parlamentar disse que o próximo passo é se reunir com a Executiva do DEM e traçar novas estratégias, mas nenhum outro correligionário irá aceitar um possível convite de Wilson. Para ele, esse assunto está “morto e encerrado” e ser ou não oposição depende somente de uma definição comum entre os colegas do antigo PFL.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· São três anos de Wilson Santos e o que d  - Valdir




17:52 Múltiplas tragédias, uma causa!
17:42 Deputado de MT cobra urgência na análise do FEX
17:41 Wilson Santos e Ricardo Saad disputam comando do PSDB
17:41 Botelho acredita que pedido de empréstimo do governo passará na AL
17:41 Mauro acerta com bancada federal destino de recursos


17:13 Cuiabá rumo aos 300 anos
17:12 Não se pode negar a diferença
17:12 Twitter e imprensa
17:11 Temer na cadeia
17:09
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018