Sábado, 25 de outubro de 2014 Edição nº 11691 14/12/2006  










PIB PER CAPTAAnterior | Índice | Próxima

Cuiabá supera média do Brasil

Capital de MT está entre as 3 cidades que superam a média nacional. No ranking das capitais, é a 10ª

MARIANNA PERES FRANCO
Da Editoria

Estudo divulgado ontem pelo IBGE mostra que Cuiabá tem o 10° maior Produto Interno Bruto (PIB) per capta entre as capitais brasileiras. A cidade fica atrás apenas de capitais do Sudeste, Sul, Brasília (DF) e Manaus (AM). Em relação às do Centro Oeste, Cuiabá tem uma posição confortável no PIB per capta.

Cuiabá está bem acima de capitais vizinhas, como Goiânia com média de PIB per capta de R$ 7.274 em 17º lugar e Campo Grande, que ocupa o 18º lugar, com média de R$ 7.200. O PIB per capta de Cuiabá é 37% e 39% maior em relação a essas duas capitais, respectivamente.

Outro ponto de destaque à Capital é com relação ao peso do PIB per capta em relação a média nacional. Nas regiões Norte e Centro-Oeste, as únicas capitais que tiveram PIB per capita superior ao brasileiro foram Manaus, Brasília e Cuiabá. Enquanto no Brasil o PIB per capta é de R$ 9.729, a capital mato-grossense tem média de R$ 10.025, ou seja, 3% maior. O PIB per capta é o Produto Interno Bruto dividido pela população do ano de referência. Esses valores fazem parte do Produto Interno Bruto dos Municípios 2004, levantamento divulgado ontem pelo IBGE.

Já no ranking das capitais, Cuiabá tem o 10º maior PIB per capta do Brasil. Com a média de R$ 10.025, a capital estadual perde basicamente para as grandes metrópoles do Sul e Sudeste, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba e Vitória (Veja quadro).

Na 11ª posição, logo abaixo de Cuiabá, está Recife (PE), com média de R$ 9.604.

CRESCIMENTO – No acumulado dos cinco anos do levantamento, a capital mato-grossense apresenta elevação consecutiva nos valores médios do PIB per capta. Em 1999 eram R$ 6.356, em 2000 passou para R$ 6.678. Em 2001 registrou salto de 9%, passando para R$ 7.296. Em 2002 obteve média de R$ 8.081, em 2003 foi a R$ 9.177 até alcançar R$ 10.025 no levantamento mais recente de 2004. Alta novamente na casa dos 9%.

PIB DE CUIABÁ – Em relação ao PIB de Cuiabá, a capital despenca oito posições no ranking nacional, e ocupa a 18ª posição, com R$ 5.259 bilhões em 2004. Nesta condição, a capital estadual perde para outras capitais e municípios brasileiros, como Campo Grande (R$ 5.285 bilhões), Goiânia (R$ 8.593 bilhões), Fortaleza (R$ 15.797 bilhões), Recife (R$ 14.279 bilhões) e Salvador (R$ 14.218 bilhões).

Com seus mais de R$ 5 bilhões, Cuiabá tem o maior PIB do Estado e o 52ª do país. Só para efeito comparativo, o PIB de São Paulo soma R$ 160.637 bilhões.

BRASIL - O PIB dos Municípios mostra que em 2004, foi mantida a concentração em relação à produção de riquezas no país: em 1999, sete municípios somavam 25% do PIB nacional. Cinco anos depois, a mesma fatia era dividida por dez municípios. Da mesma forma, continua o processo de perda de peso das capitais na produção de riquezas, em detrimento dos demais municípios das suas regiões metropolitanas e daqueles fora dos grandes centros urbanos.

De 2003 para 2004, Manaus teve o maior ganho de participação no PIB brasileiro, enquanto São Paulo (SP) teve a maior perda, embora continue ocupando a liderança do ranking. Em relação ao PIB per capita, entre as regiões metropolitanas, pela primeira vez a de São Paulo perdeu a primeira posição para o da Grande Porto Alegre.

Na análise por setor produtivo, em 2004, Sorriso (460 quilômetros ao Norte do Estado) passou a ter a maior participação no valor adicionado da agropecuária.

Em 2004, como em 2003, apenas 10 dos 5.560 municípios brasileiros (onde estavam 15,1% da população do país) concentravam 25% do PIB, e com 68 municípios chegava-se à metade de todas as riquezas produzidas em território nacional. Por outro lado, 1.295 municípios (3,7% da população) respondiam por 1% do PIB. Essa distribuição, quando comparada à de 1999, mostra uma leve desconcentração. Naquele ano, sete municípios já agregavam 25% do PIB, e 61 eram responsáveis por metade da renda.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Lamentavelmente o Diario mantem o engano  - Luiz Alves Corrêa
· Bão, pode a até ser que seja 10 mil e 25  - fantasma

14:29 ERRAMOS
14:28 Taques receberá governo com R$ 600 mi
14:28 BOA DISSONANTE
14:27 Farsa
14:27 Um xeque-mate anunciado


14:27 Trocando Voto por Vantagens
14:26 Vote por Mato Grosso
14:26 De mão
14:25
14:24 Elroy e seu realismo feroz
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2012