Terça feira, 10 de dezembro de 2019 Edição nº 11670 18/11/2006  










Anterior | Índice | Próxima

Lúdio não aceitará cargo na mesa

Da Reportagem

O vereador Lúdio Cabral (PT) disse que vai recusar o posto de segundo-vice-presidente na chapa encabeçada pelo vereador Lutero Ponce (sem partido) para a presidência da Câmara Municipal de Cuiabá. Lúdio afirmou ainda que vai expor ao diretório municipal do partido os motivos da recusa. Acredita o vereador que terá maior abrangência na atuação de parlamentar caso não assuma o compromisso.

O vereador também vai defender sua posição de apoio a Lutero Ponce durante o encontro de hoje entre os membros da legenda. Cabral, que chegou a ser disputado entre duas chapas no Legislativo Municipal, alega que encontrou respaldo em Lutero para colocar na prática projetos importantes. Entre o apoio solicitado a Ponce, Lúdio espera garantir a viabilização da CPI da Saúde, que até o momento só conta com seis assinaturas. São necessárias sete para a criação da CPI.

Outra reivindicação de Cabral diz respeito à revisão do Regimento Interno da Câmara Municipal. O parlamentar espera obter maior apoio para a atuação dos partidos de oposição no Legislativo Municipal. As ações contra a privatização da Sanecap também deverão ter o apoio de Lutero, pelo menos é isso que espera o vereador Lúdio.

Lutero disse que discutirá com a sociedade a questão da privatização da Sanecap para só depois defender uma posição. Lúdio que, deixou de ser o centro das atenções no processo de disputa, acredita que Lutero manterá as promessas.

“Acredito que o Lutero vai cumprir as propostas, até porque minha posição foi importante para o processo de articulação de apoio entre os vereadores”, avaliou Cabral.

Durante o encontro de hoje, Lúdio diz esperar que os membros do diretório municipal sigam o caminho mais lúcido, ou seja, que optem pelo apoio a Lutero Ponce. Na disputa anterior à mesa da Câmara, na qual foi eleita a atual presidente, Chica Nunes, o PT optou pela neutralidade da bancada. Mas o vereador Domingos Sávio votou em Chica e depois deixou o partido.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:29 Deputado de MT é suspeito de viabilizar R$ 30 milhões para compra de votos no Congresso
17:29 Desembargador vota por manter vídeo como prova de compra de votos por deputado
17:29 Governo entrega 23 km da MT-020 na região de Água Fria com acesso a Manso
17:28 Na Espanha, Mato Grosso defende inclusão social para valorização da floresta em pé
17:19


17:16 Justiça arquiva denúncia contra Mauro Carvalho
17:16 BOA DISSONANTE
17:15 Do rosa ao azul, e agora?
17:15 A exclusão e o pancadão
17:14 Momentos eternizados
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018