Quinta feira, 21 de março de 2019 Edição nº 11563 11/07/2006  










SONHO EUROPEUAnterior | Índice | Próxima

Novatos sonham com estrelato

Da Reportagem

Seis adolescentes mato-grossenses entre 15 e 18 anos sonham em um dia vestir a camisa da seleção brasileira de futebol. Hoje estão atuando na Itália. Trata-se dos irmãos Thiago (18) e Lucas Martinelli Finazzi (15), César Pereira de Araújo (21), Renan Biffi (15), Jefferson de Souza (18) e Cleison Alvarenga Delgado de 15 anos. Eles estão desde setembro do ano passado defendendo a equipe do Chievo, de Verona, e durante o mundial da Alemanha retornaram para suas residências em férias e retornam no começo de agosto para a Itália.

Tudo começou em outubro do ano passado, quando empresários olheiros da Itália descobriram os seis rapazes de Cuiabá e Várzea Grande. Thiago Martinelli Finazzi, na Itália desde setembro do ano passado, é natural de Rondonópolis, mas desde os 5 anos é morador de Cuiabá e se sente cuiabano. Começou na Associação Atlética Uirapuru aos 7, e um ano depois se transferiu para a Escolinha do Gaúcho. Aos 14, foi para o Cruzeiro (MG) onde conquistou vários títulos como ponta direita. Hoje no Chievo é atacante. Seu irmão, Lucas, é meia e também sonha em um dia defender um grande clube italiano e também chegar a seleção.

Já Jefferson de Souza Gonçalves, 18, filho do segurança Benedito Gonçalves da Silva (in memoriam) e da dona-de-casa Mara Jane de Souza, tem só um irmão, Jederson, de 13 anos, estava prestes a acertar com o Cruzeiro (MG) quando recebeu a notícia que seu pai tinha sido assassinado (era o ano 2000). Arrumou as malas e retornou para Cuiabá e até pensou em abandonar o futebol. Sua mãe, foi a maior encitivadora.

Quando esteve em Belo Horizonte para disputar uma série de amistosos com o Uirapuru, “olheiros do Cruzeiro gostaram do meu futebol e pediram ao professor Gil (Gilcemar Gusmão, do Uirapuru) para eu ficar. Eu ia, mas depois recebi a notícia sobre meu pai e resolvi voltar”, lembra. Dias depois se inscreveu no Brasil Central e foi aprovado. Ganhava ajuda de custo e morava no alojamento. Antes de defender o Brasil Central o atacante Jefferson defendeu também o Cuiabá com o professor Júnior onde conquistou vários títulos. Em setembro foi para o Chievo, de Verona, onde está atualmente.

O volante Renan Biffi, 15, também compartilha do mesmo sonho de seus companheiros de um dia defender um grande clube. Filho do comerciante César Luiz Biffi e da professora Maria Conceição da Silva Biffe, começou na Escolinha do Gaúcho aos 7 anos. Renan guarda boas recordações de sua época quando defendeu Gaúcho nas competições regionais e foi em uma delas que despertou o interesse do empresário que os levou para a Itália.

Todos eles recebem bolsa, que inclui moradia, alimentação e ajuda de custo para a compra de roupas, presentes, lazer, além de cada um possuir um telefone celular para comunicar com seus familiares duas vezes na semana. A rotina deles na comunidade Santo Ambrózio, a 5 quilômetros do Centro de Verora, é estudar e treinar. Eles estudam em a cultura do vinho, desde a plantação de uva até a produção do vinho.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· olham só, nossa juventude lutando pra ve  - teldo palma




19:31 Bancada federal se reúne com ministro da Infraestrutura e cobra duplicação da BR-163
19:30 Deputados aprovam RGA para os servidores da Justiça
19:30 Botelho apresenta 55 proposições e lidera número de projetos
19:29 Justiça bloqueia bens de deputado Romoldo, Riva, Savi e Fabris
19:27 Partidos de olho no Palácio Alencastro


19:27 MT troca Bank of America pelo Banco Mundial
17:21 Alerta na Lava-Jato
17:21 BOA DISSONANTE
17:20 Os negócios são digitais, e agora?
17:20 Gestão pública
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018