Quarta feira, 22 de maio de 2019 Edição nº 11546 21/06/2006  










REGIÃO DO CPAAnterior | Índice | Próxima

Fogo perto de ‘linhão’ preocupa

JOANICE DE DEUS
Da Reportagem

Uma queimada embaixo do linhão de transmissão de energia elétrica que passa pelo bairro Nova Conquista, próximo do CPA II e Ouro Fino, assustou moradores da região, que avisaram a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Smades).

Conforme o fiscal da Smades, Luiz Carlos Faria Martins, no local havia muitos pneus e galhos de árvores e as chamas chegaram a atingir cerca de cinco metros de altura. “A situação preocupa. Se o fogo não apagar pode atingir o linhão”, disse.

De acordo com Luiz Carlos, não havia informações de como ou quem poderia ter iniciado a queimada. O Corpo de Bombeiros foi acionado e uma equipe da Cemat também se deslocou até o local para verificar a situação.

QUADRANTES – A Smades lança até o fim deste mês mais uma edição do projeto “Quadrantes” de combate a queimadas e incêndios urbanos. De acordo com o diretor de Meio Ambiente, Paulo Borges Júnior, queimada urbana é crime e não é permitida em nenhuma época do ano. “A legislação proíbe terminantemente as queimadas no perímetro urbano”, afirmou.

Ao infrator que for pego em flagrante cabe multa que vai de R$ 4.656 a R$ 773,5 mil. No ano passado, conforme Paulo Borges, foram realizadas mais de 100 autuações referentes a queimadas urbanas. Ao todo, foram registradas 414 ocorrências, sendo 390 atendidas.

O projeto é uma parceria entre o município, Corpo de Bombeiros, Sema e Ibama. As brigadas são montadas em pontos estratégicos como nos postos do Corpo de Bombeiros do Verdão, CPA, Coxipó e Araés.

Para este ano, a intenção é aumentar o número de caminhões-pipas de dois para quatro carros. “Queremos dobrar o número de caminhões para dobrar o número de atendimento”, disse.

Outro foco é a educação ambiental sobre os danos causados pelas queimadas. A ação é realizada por meio de palestras em escolas públicas ou privadas, centros comunitários, entre outros locais.

Além de reduzir os focos, projeto também visa a melhoria de qualidade de vida da população, uma vez, que no período de seca também costumam aumentar o número de doenças respiratórias. “Segundo estudos mais de 300 tipos de doenças podem ter como causa as queimadas”, comentou.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:44 Taques diz que deseja depor no caso dos grampos
19:44 BOA DISSONANTE
19:43 Populismo não é ameaça
19:43 Um novo dia, de um novo tempo!
19:43 Proporcionar crescimento ao país


19:42 O preço da incerteza
19:42 Reflexões da vida
19:41 Filme francês com romance lésbico volta a chamar a atenção na disputa
19:41
19:40 Filme do brasileiro Karim Aïnouz martela as várias facetas do machismo em Cannes
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018