Terça feira, 18 de dezembro de 2018 Edição nº 11546 21/06/2006  










HISTÓRIAAnterior | Índice | Próxima

Igreja do Rosário será reaberta hoje

Após quase três anos de restauração, um dos mais importantes monumentos da Capital reabre suas portas aos fiéis

Mauricio Barbant/DC
Operário faz os últimos retoques na Igreja do Rosário e São Benedito
ADRIANA NASCIMENTO
Da Reportagem

O governo do Estado reinaugura hoje às 18 horas a Igreja do Rosário e São Benedito. A obra de recuperação e revitalização será festejada com um grande show pirotécnico, apresentação de banda e outras atrações. Além, é claro, de uma grande missa. Um documentário enriquecerá a cerimônia ao mostrar um pouco mais sobre a história e o próprio trabalho de recuperação feito na igreja e a rica trajetória do templo, que se confunde um pouco com a história de Cuiabá. Na mesma ocasião será aberta uma exposição fotográfica sobre a recuperação, acompanhada pelo fotógrafo Júlio Rocha desde 2003.

O evento começa com a chegada da bandeira de São Benedito, marcando o início oficial da festa de um dos santos mais populares de Mato Grosso. A Festa do santo é uma das mais tradicionais do Estado.

A solenidade promete contar ainda com a presença de várias autoridades, como o governador Blairo Maggi, o secretário de Estado de Cultura João Carlos Vicente, entre outros secretários e membros do Governo do Estado, além de representantes de outros órgãos e empresas parceiras, como o Instituto do Patrimônio Histórico Nacional e a Monsanto.

“A forma de condução do processo foi um exemplo”, afirmou o secretário João Carlos Vicente Ferreira, lembrando que todos os recursos encaminhados à igreja passaram por uma comissão do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso e a comissão de restauro. “Um modelo de transparência que deve ser seguido”, acrescentou o secretario em relação à obra.

Espaços que desapareceram em reformas do passado voltam a ter destaque. “Na hora que retiramos o reboco das paredes tivemos uma surpresa. Pudemos descobrir os caminhos por que a igreja passou”, disse o padre José de Moura e Silva, um dos responsáveis pela igreja. Marcas de uma janela brotaram no barro socado, técnica anterior ao adobe, maneira como eram feitas as paredes. A igreja ganhou de volta sua terceira janela. O coro, espaço onde ficam os músicos, voltou a ser de madeira e cresceu ao seu tamanho original.

Conforme o pároco, o local também tem um significado histórico muito importante. "É a certidão monumental da lavra do Miguel Sutil, berço da cidade de Cuiabá, que por sua vez é a fonte histórica do Oeste do Brasil", afirmou. Segundo ele, após a saída do ouro veio a fé, com o levantamento da Capela do Rosário e hoje também de São Benedito, que ganhou espaço pelo aumento da devoção dos fiéis a cada ano.

Para todos poderem descobrir de perto essa história, a primeira parede a ser construída ficará sem o reboco. A distinção de cores do barro, os buracos utilizados para se erguer as taipas, tudo ficará exposto, proporcionando uma viagem no tempo e na história.

A restauração da igreja foi possível através da parceria feita entre o governo do Estado, a Monsanto, a Petrobras e toda a comunidade religiosa e outros parceiros.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:52 Depoimento tem teclado Quebrado e fio queimado
18:52 Empresa Boeing fecha termo de compra
18:52 Michel Temer sai em defesa de Dilma
18:51 Bolsonaro pede "disciplina" e "hierarquia"
18:51 Réver se aproxima de retorno


18:50 Timão se reforça para brigar por títulos
18:49 Oitavas terão duelos entre PSG e Manchester United
18:49 Felipe Melo ignora interesse do Fla
18:48 São Paulo luta para manter Hudson
18:48 Dourado não descarta deixar o Inter
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018