Terça feira, 12 de novembro de 2019 Edição nº 11533 04/06/2006  










Anterior | Índice | Próxima

Denúncia contra Henry mudou cenário político

Da Reportagem

Único mato-grossense denunciado pelo envolvimento no chamado esquema do “mensalão”, o deputado federal Pedro Henry (PP) viu o seu projeto de eleição para o Senado ruir depois do escândalo. Embora tenha sido absolvido tanto pelo Conselho de Ética quanto pelo Plenário da Câmara Federal, o parlamentar não conseguiu evitar a inclusão do seu nome na denúncia feita ao Supremo Tribunal Federal (STF). Hoje, Pedro Henry evita falar de projetos políticos.

“Eu não tenho decidido ainda nem se vou ser candidato”, disse o parlamentar quando questionado sobre o possível impacto que o escândalo terá nas urnas. Henry não acredita que a denúncia contra ele será aceita pelo STF. “Já fui absolvido pelo Conselho de Ética e pelo Plenário e tenho absoluta confiança que vou ser inocentado mais uma vez”.

A desistência da candidatura ao Senado, no entanto, anunciada um dia após o procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, oferecer a denúncia ao STF, foi a principal conseqüência na vida política do parlamentar. Henry vinha trabalhando este projeto desde 2002, quando manifestou ao governador Blairo Maggi (PPS), o desejo de disputar o cargo em 2006.

Integrante da base governista, Henry avaliou, no entanto, que o governo Federal não está sendo conivente com os desmandos e abusos denunciados. “Eu acho que esse governo não está colocando a sujeira embaixo do tapete, tudo está sendo investigado”, disse. “A prática de investigação não existia aqui, antes se abafava tudo”. Na avaliação do parlamentar, essa prática de investigação é um dos motivos da boa aceitação do presidente Lula (PT).

Quanto aos prejuízos para o Estado, Pedro Henry avalia que a bancada mato-grossense vai sofrer as conseqüências como em todos os outros estados do Brasil. “Fazer política está ficando difícil por causa do denuncismo”, ponderou. “O que não pode é fazer execração; aí é injustiça, tem que ser apurado”. (MR)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· se esse aí, o ex-todo-poderoso-deputado-  - Mario Quida
· Pedro Henry tem que prestar contas ao po  - FLÁVIO JOSÉ ISOTON




14:53 Diesel é o grande vilão da alta do frete
14:48 Aumento no frete agrícola chega a 50% em Paranaguá no mês de maio
14:48 Situação na Bolívia muito próxima do conflito
14:48 Distribuição de renda ou xenofobismo?
14:44


14:41 Suplente assume vaga durante os escândalos no Congresso
14:40 Os reflexos do mensalão, um ano depois
14:40 Deputados foram citados em suposto esquema
14:40 Denúncia contra Henry mudou cenário político
14:40 Governistas e oposicionistas divergem sobre as acusações
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018