Quarta feira, 20 de março de 2019 Edição nº 11437 05/02/2006  










Anterior | Índice | Próxima

Advogada pediu indenização de R$ 10 mil em Tangará

Da Reportagem

Em Tangará da Serra, o descumprimeiro da lei que estipula o tempo de espera nas filas dos bancos virou matéria de ação judicial. A advogada Florence Magalhães Lima Verde entrou com uma reclamação no Juizado Especial Cívil contra um banco reivindicando indenização de R$ 10 mil e publicação de pedido formal de desculpas.

Na queixa, Florence diz que no dia seis de janeiro deste ano passou 1h10 na fila aguardando para pagar títulos. No final do expediente bancário, diz ela, tentou obter o comprovante da espera, que teria sido negado pela gerência.

As Leis Municipais 2115/04 e 1758/01 versam a respeito das obrigações das agências bancárias de Tangará para com os consumidores, e determinam uma espera máxima de 30 minutos. As leis também prevêem pessoal suficiente para atendimento e senha de atendimento onde deve constar horário de recebimento e de atendimento(artigo 3.º da L. 1758/01)

O artigo 3º exige a comprovação do tempo de espera com a apresentarão do bilhete da “senha de atendimento” onde constará impresso mecanicamente, o horário de recebimento e o término de atendimento do cliente.

SINOP – Em Sinop a Lei da Fila, aprovada no início de 2005, foi regulamentada pela Prefeitura em 23 de dezembro passado, com prazo de 60 dias para entrar em vigor. Mas pouco antes da regulamentação, o Ministério Público Estadual reuniu-se com representantes dos bancos e acertou o prazo máximo de 90 dias para a adaptação das agências ao cumprimento da nova lei.

O tempo de espera pelo atendimento, prevê a lei, não poderá passar de 15 minutos e as agências terão de fornecer senhas com horário de chegada e espaço para autenticação do término atendimento.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· É ISSO MESMO,OS AGIOTAS OFICIAIS DESTE P  - a j santos




16:33 Navio da Marinha retorna a MS
15:59 Deputados aguardam a contra-proposta
15:58 Bancos não cumprem a Lei em Barra
15:58 Advogada pediu indenização de R$ 10 mil em Tangará
15:58 Só um banco se adequou em Cáceres


15:58 Moradores bloqueiam BR-174 por 3 horas
15:57 Governo não vai regulamentar Lei
15:57 Faculdades não prepararam alunos
15:57 UFMT deveria aprovar mais, diz OAB
15:56 MT ainda é promissor para advogados
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018