Terça feira, 21 de maio de 2019 Edição nº 11437 05/02/2006  










Anterior | Índice | Próxima

UFMT deveria aprovar mais, diz OAB

Da Reportagem

Não existe limite de inscrições para o Exame de Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Mato Grosso. O número cresce conforme a quantidade de faculdades que surgem no Estado. Segundo o presidente da Comissão de Exames, João Norberto Brito, há poucos anos as provas só eram aplicadas em Cuiabá e Rondonópolis. Hoje, o exame já é oferecido em cinco cidades do Estado e, no ano que vem, será em mais duas.

“As faculdades aumentam, o número de vagas aumenta, temos mais bacharelados hoje. Já fazemos as provas em Cáceres, Tangará, Sinop e Rondonópolis, além de Cuiabá. Em agosto, vamos fazer em Diamantino. Em breve, vamos fazer em Primavera, e daqui a pouco em Juína, onde já foi aberto o curso”, informou o presidente.

Mesmo com o aumento de faculdades de Direito, a vencedora em aprovação no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Mato Grosso, sempre foi, de acordo com João Norberto, a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), com um índice de aprovação de 45%. A segunda no ranking, que varia de exame para exame, tem uma aprovação máxima de 20%.

“A Federal, de longe e historicamente aprova mais, nunca perdeu. Seu índice de aprovação é de 45%, enquanto que a segunda colocada é de 20%. Mas, pra mim, é um índice baixo de aprovação, tinha que aprovar mais, porque o aluno da Federal é diferenciado, por causa do vestibular. Ele encara uma concorrência de 1 para 30 (vagas). Universidades como PUC, USP e UNESP tem índice de aprovação de 75%, até 90%. O segundo lugar, às vezes é Unic, as vezes a Unemat, com índices todos próximos”, aponta o advogado.

Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




16:33 Navio da Marinha retorna a MS
15:59 Deputados aguardam a contra-proposta
15:58 Bancos não cumprem a Lei em Barra
15:58 Advogada pediu indenização de R$ 10 mil em Tangará
15:58 Moradores bloqueiam BR-174 por 3 horas


15:58 Só um banco se adequou em Cáceres
15:57 Governo não vai regulamentar Lei
15:57 Faculdades não prepararam alunos
15:57 UFMT deveria aprovar mais, diz OAB
15:56 MT ainda é promissor para advogados
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018