Domingo, 23 de novembro de 2014 Edição nº 11347 19/10/2005  










MINI-REFORMAAnterior | Índice | Próxima

Prefeitura reduz ISS em Cuiabá

Alíquota sai de 5% para 3% e vale para setores de hotelaria e representações a partir de 2006

GERALDO TAVARES/DC
Empresários do setor hoteleiro e de representações comerciais se reuniram para avaliar redução
MARCONDES MACIEL
Da Reportagem

Os setores de hotelaria - que agrega também restaurantes, bares e similares - e o de representações comerciais de Cuiabá serão beneficiados com a redução da alíquota do Imposto Sobre Serviços (ISS), que cai de 5% para 3% a partir do próximo ano, de acordo com o projeto de mini-reforma tributária da Prefeitura.

A redução da alíquota, segundo o secretário municipal de Finanças, José Bussiki, visa reaquecer alguns setores da economia, estimular novos investimentos e a geração de empregos.

“A contrapartida da classe será o fim da sonegação e a redução da informalidade”, afirma Bussiki. Ele revelou que o índice de sonegação nos setores de hotelaria e representações comerciais é alta, cerca de 40%. Para este ano, o volume previsto para arrecadação de ISS no setor hoteleiro é de R$ 1,4 milhão.

“A condição mínima para que a redução da alíquota seja mantida é de que não poderá haver queda na receita desses dois segmentos no próximo ano. Se isso ocorrer, é porque o problema da sonegação não foi equacionado. Aí seremos obrigados a suspender a medida”, alerta Bussiki.

Ele informou que a prefeitura está estudando a proposta dos vereadores de estender o benefício para outros setores, como de informática e agência de viagens e recepção de turismo.

Ontem pela manhã, Bussiki esteve reunido no Hotel Mato Grosso Palace com representantes do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares, da Associação Brasileira de Agência de Viagens (Abav/MT) e empresários do trade turístico para discutir o projeto de redução do ISS para outros segmentos.

Ele informou que a redução do ISS para os hoteleiros e representantes comerciais visa estimular os setores a fazerem novos investimentos e, ao mesmo tempo, aumentar a arrecadação. Os empresários concordaram que há necessidade de se fazer novos investimentos e acabar com a informalidade no setor.

“Acredito que a medida trará um impacto significativo para o nosso segmento”, disse o presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares, Luís Carlos Nigro, que vê a possibilidade de reinvestimento e geração de novos empregos no setor após a medida.

Segundo ele, a redução da alíquota do ISS é importante para as empresas retornarem às suas bases. “Temos exemplo de muitas empresas que estão em Cuiabá e têm sua sede em outros municípios porque lá a alíquota do imposto é menor. Com a reforma, muitas destas empresas poderão retornar para Cuiabá”, explica Nigro.

Na opinião do empresário Justiniano Silva, dono da Pousada Penhasco, em Chapada dos Guimarães, a medida irá impulsionar os investimentos no setor hoteleiro. “Há muito tempo penso em construir um hotel em Cuiabá. Agora esta possibilidade passa a ser bem maior, pois já contamos com um incentivo fiscal”, revela.

Leopoldo Mário Nigro, da rede de Hotéis Mato Grosso, lembra que a redução do ISS é uma antiga aspiração do setor hoteleiro. “A redução da alíquota ainda não é a ideal, mas já é uma grande ajuda para o setor”, disse, lembrando que a proposta do sindicato era para que a redução chegasse a 2%. “O governo, toda vez que aumenta os impostos, diminui a sua arrecadação, porque muita gente não consegue pagar. O incentivo, na minha avaliação, é importante para estimular novos investimentos e empregos em nosso município”, completa Leopoldo.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Em tempos de Brasil só aumentar a carga   - luiz carlos rodrigues
· esperar para ver no que isto vai dar...  - Janete Ferreira

14:26 Jovem sem documento é morto por asfixia e jogado no mato
14:26 Piloto morre em colisão de três veículos
14:26 Homem de 28 anos preso por estuprar enteada de 7 anos
14:25 Ladrões fazem “limpa” e levam carro
14:25 Ladrões levaram até botijões de gás


14:25 Mutirão para concluir 400 inquéritos
13:57 Efetivo é considerado um grande entrave na região
13:57 Semana da Conciliação será aberta nesta segunda feira
13:57 Investimento na fronteira é irrisório
13:56 Dispositivos móveis viram vício
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2012