Domingo, 29 de maio de 2016 Edição nº 11043 12/10/2004  










PIONEIRISMOAnterior | Índice | Próxima

Empresa cuiabana inova e inicia etapa de expansão com franquias

A Macro Informática iniciou no mês passado a expansão da rede com a venda de franquias no Estado

Geraldo Tavares/DC
A meta é expandir a Macro no Estado, no Centro-Oeste e no Brasil, tanto com cursos como produtos
MARIANNA PERES
Da Editoria

A cuiabana Macro Informática é a primeira empresa com sede em Mato Grosso que inicia uma etapa de expansão por meio da comercialização de franquias para cursos de informática. Em Cuiabá e Várzea Grande, a Macro possui 12 lojas de cursos e emprega 34 funcionários.

Mesmo sem revelar o total que franquias que deseja contabilizar entre as cidades mato-grossenses, o diretor presidente Ramiro Mitsuo Yabumoto, deixa clara a vontade de conquistar também o Centro-Oeste.

"As franquias serão resultado da aceitação do mercado. Há seis anos estudamos a entrada deste produto aqui para Mato Grosso, fizemos pesquisas, criamos o projeto sob as diretrizes da lei de franquias e respeitamos prazos e também subsidiamos a aquisição de computadores aos franqueados", aponta Yabumoto.

Dentro deste estudo a Macro Franquias apresenta três níveis de investimentos. No nível 1, com até dez micros, são necessários investimentos de R$ 60 mil, está incluída a taxa de franquia e a aquisição de móveis, software e equipamentos. "A previsão de retorno é de cerca de R$ 13 mil a R$ 14 mil mensais", anuncia Yabumoto. Ainda segundo ele, a taxa mensal de franquia, os royaltes, é variável e depende de cada praça e região. O diretor presidente destaca ainda que em Cuiabá e Várzea Grande, existem bairros que comportam uma franquia.

O capital necessário para uma franquia maior, nível 2, de 11 a 20 micros, demanda R$ 113 mil e no nível 3, acima de 21 micros, R$ 166 mil. Em ambos estão inclusos taxas de franquia e aquisição de equipamentos e móveis, por exemplo.

Nestes últimos dois casos, a previsão de rentabilidade mensal é de R$ 28,8 mil e de R$ 43,6 mil, respectivamente para os níveis 2 e 3. "O prazo médio estimado do retorno do investimento é de aproximadamente seis a doze meses, mas é muito importante o esforço do franqueado na gestão do negócio", observa Yabumoto.

Yabumoto aponta que além destas cifras, é necessário que o franqueado tenha uma reserva para emergências, "um capital de giro para os primeiros meses de operação da sua franquia, para servir de fluxo de caixa da empresa". Para as unidades de nível 1, recomenda-se uma reserva de R$ 10 mil, para unidades nível 2, R$ 20 mil e para nível 3, R$ 30 mil.

Com poucas semanas de propaganda, o gerente comercial de franquias, Edson Nobuo Yabunoto, conta que os interessados estão surgindo de todas as regiões do Estado e apesar de não revelar as cifras do investimento em mídia, Nobuo, frisa que "a campanha em nível estadual, em tevês, jornais, outdoor, folhetos e panfletos está trazendo bons resultados e que o primeiro contato com este novo produto pode ser por meio da internet".

Yabunoto ressalta que é preciso atender a um perfil ideal para ser um franqueado da Empresa. "Temos metas, mas também o nome e a marca da Macro. Todo nosso know how (conhecimento) de 16 anos neste segmento, não pode ser gerido por aventureiros". Ele revela que o perfil do "candidato" a empreendedor é fruto de uma análise completa do franqueado, com consultas tributárias, jurídicas e de relações humanas.

Uma das principais vantagens desta franquia, segundo Yabunoto, "é que a Macro é regional, e por isso, vamos conhecer bem nosso franqueado, e isso é muito bom, eu diria, ideal, para o sucesso dos dois lados da franquia", avalia Yabunoto.

Com o sucesso desta franquia "que tem potencial para estar em cada município de Mato Grosso", Yabunoto prevê a agregação de valor dos produtos nesta proposta e em uma etapa posterior, "comercializar produtos e assistência técnica", anuncia.

O diretor frisa ainda que a meta é crescer, não importam os números. "Focamos a expansão no Estado, no Centro-Oeste e no Brasil, mas franquia não se promete, por isso, insisto, tudo vai depender do mercado", concluiu.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Trabalhei diretamente com o Sr. Ramiro (  - maria de Fatima lopes de sa




20:49 TRE multa irmão de deputado por doação de R$ 1 mi
20:48 MPE investiga convênio entre Sicme e Oscip
20:47 Polícia suspeita que construtora serviu a ‘esquema’
20:46 Zílio “lavou dinheiro” para Pedro Nadaf
20:43 Fórum apresentará novas ações na segunda


20:18 Mudanças devem atingir 1º escalão
20:17 Trabalho para achar solução à RGA
20:16 Taques diz que crise é nacional e busca solução para pagar a RGA
20:03
20:02 PJC apreende meia tonelada de maconha em Cuiabá
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2015